Sistemas de bombeamento de concreto

15 September 2017

Uma visão sobre os principais sistemas de concretagem atuais. Escrito por Mauricio González.

Logo

A partir da década de 70 deram-se mudanças muito importantes na indústria do concreto, que permitiram a este insumo ganhar tal importância que passou a ser possível construir edifícios com o dobro da altura do que até então existia, passando de 150 metros a 300 metros.

O Chile não ficou atrás, e seus processos entram na vanguarda. O desafio atual reside em como conseguir uma maior produtividade no lançamento do concreto, pelo que se começou a substituir a concretagem através do içamento de betoneiras com gruas torre, sistema em que o rendimento fica entre 7 e 20m3/h, por sistemas mecanizados muito mais eficientes, descritos a seguir:

Bombas telescópicas

São máquinas que se utilizam principalmente para concretar em alturas ou para alcançar grandes distâncias horizontais a partir de posições difíceis de alcançar. Um caminhão autônomo eleva o concreto do chão até alturas máximas de 60 metros, mediante uma lança telescópica. O caminhão betoneira passa o concreto para a boca superior do caminhão bomba, para que então ele seja impulsionado através de uma tubulação de borracha. Seu elevado rendimento, de entre 90 e 200 m3/h, permite da continuidade à concretagem e evita as interrupções próprias das juntas. São operados por uma só pessoa, a partir de controle remoto, o que aumenta a velocidade de descarga em relação à bomba estacionária.

Bombas estacionárias

Estas máquinas são transportadas ao local de trabalho por um veículo. Costumam ser instaladas em um lugar onde cai ser realizada a descarga do concreto por betoneiras, e em geral pela mesma razão não se movem dali. Sua operação é bombear o concreto a partir de um ponto fixo até o lugar que se precise concretar, mediante uma tubulação de 125 mm de diâmetro, afixada com braçadeiras, tubulação esta que se arma ou desarma manualmente.

Estas bombas são mais usadas em obras de espaço reduzido, onde não se podem instalar bombas telescópicas, ou em obras onde se requer maior alcance do que ela consegue. São capazes de bombear a uma distância de 500 metros horizontais ou 200 metros verticais. Seu rendimento varia entre 35 e 90 m3/h, sendo que no Chile a mais utilizada é a que tem capacidade de 54 m3/h.

Citypump

São bombas estacionárias que se montam sobre caminhão, o que dá uma grande facilidade de deslocamento em locais mais congestionados. Esta solução permite maior mobilidade do que uma bomba estacionária rebocada, e é mais econômica do que a telescópica. Seu rendimento dependerá exclusivamente da bomba que lhe for incorporada.

Torre de distribuição

Também chamadas de Placing Boom, são utilizadas principalmente em obras de grandes alturas e dimensões de planta onde a concretagem é constante. Consiste na instalação de uma grua torre que cresce em altura até 250 metros à medida que se sobem os andares. Está equipada com uma lança articulada que pode alcançar até 50 metros horizontais de concretagem, e com a ajuda de uma bomba estacionária impulsiona o concreto, que pode assim chegar a grandes alturas. Neste caso, os rendimentos estão associados às alterações de posição da frente de concretagem.

 

 

Mauricio González Potocnjak é diretor do curso de Técnico em Construção do instituto chileno Duoc UC, em Santiago.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 maiores construtoras da América Latina - versão 2021
Esta lista apresenta uma queda de 15,2% na receita de 2020 em relação ao CLA50 do ano passado.
Grupo Burger: impulsionando o crescimento
Stacy Burger comenta sobre o crescimento do Grupo Burger e os desafios futuros.
Locar: Solidez e boa gestão
Amilcar Spinetti Filho conversou com a CLA sobre a estabilização do mercado e crescimento futuro.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL