Setor de máquinas do Brasil recorre a exportações

By Fausto Oliveira21 August 2014

Ciber UACF

Ciber UACF

Com o mau momento pelo qual passa a indústria brasileira como um todo, o setor de fabricação de máquinas e equipamentos está recorrendo às exportações para chegar a uma melhor condição durante 2014. O resultado da tendência é que no primeiro semestre o valor das exportações de máquinas feitas no Brasil alcançou US$ 6,6 bilhões, o que representa 20% mais do que no mesmo período do ano passado.

O resultado revela que a venda para fora do mercado doméstico adquiriu uma importância espantosamente maior para a indústria brasileira. A exportação do segmento no primeiro semestre de 2014 representou nada menos do que 44% de suas vendas totais, quando a média histórica é de 32%.

As máquinas para construção e logística tiveram um aumento de 16,1% na exportação nesse período com relação ao mesmo período de 2013, e representaram 19,7% do total de equipamentos exportados. Enquanto que o maquinário para infraestrutura e indústrias de base chegaram a vender internacionalmente 59,6% mais do que no primeiro semestre do ano anterior, e atualmente representam 20,7% do total de exportações de equipamentos do Brasil.

Os países latino-americanos continuam sendo o principal destino das exportações brasileiras de máquinas e equipamentos. Um terço do total dos produtos vai para os vizinhos. Um exemplo do setor de construção que absorve bem as possibilidades do mercado regional é a Ciber, subsidiária do Grupo Wirtgen no país, cujas exportações de usinas de asfalto subiram 7% no primeiro semestre.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
AMMANN: Soluções competitivas e integradas
Com uma linhagem familiar de sucesso, a Ammann se destaca no cenário internacional desde 1869. Hans-Christian Schneider, atual CEO da Ammann, é a sexta geração a administrar a empresa que mantém sua curva de crescimento e notoriedade.
Por que a medição de tráfego é importante?
Como o fornecedor de infra-estrutura Caltrans leva o monitoramento de tráfego para o próximo nível com as Estatísticas KiTraffic da Kistler
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL