Scotiabank: Acordo de paz não teria impacto significativo na construção na Colômbia

By José Salinas29 December 2016

Puente Colombia

Puente Colombia

A paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) não mudaria a perspectiva baixa a curto prazo para o setor da construção na Colômbia, assinalou o banco Scotiabank em um relatório, preferindo o mercado peruano para o ano que vem.

No texto, a entidade financeira explica que nossa perspectiva a curto prazo para a região andina é melhor no Peru que na Colômbia, e o possível acordo de paz com as FARC não muda nossa visão.

O volume de cimento demandado na Colômbia teve queda de 14,4% interanual, totalizando 994.000 toneladas em outubro de 2016. No relatório, o banco explica que “de fato, vemos que a demanda de cimento na Colômbia estará freada nos próximos seis meses, enquanto que é provável que os preços do cimento se mantenham sob pressão”.

No caso do Peru, o estudo elaborado por uma equipe de analistas destaca que esse país tem uma estrutura de mercado mais estável e melhores índices macroeconômicos que a Colômbia.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 maiores construtoras da América Latina - versão 2021
Esta lista apresenta uma queda de 15,2% na receita de 2020 em relação ao CLA50 do ano passado.
Grupo Burger: impulsionando o crescimento
Stacy Burger comenta sobre o crescimento do Grupo Burger e os desafios futuros.
Locar: Solidez e boa gestão
Amilcar Spinetti Filho conversou com a CLA sobre a estabilização do mercado e crescimento futuro.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL