Risco para construção é alto na América Latina

10 December 2014

Dos países latino-americanos, o Chile ocupa a melhor posição de risco de interrupção em projetos de construção, atualizado a cada trimestre pela consultoria privada britânica Timetric, e que acaba de divulgar seus últimos dados. A Argentina é o penúltimo e a Venezuela o último na lista de 50 países.

A Timetric faz esta lista considerando riscos imediatos ou previsões de risco futuro em cinco categorias: risco de mercado, operacional, econômico, financeiro e político.

O melhor latino-americano, o Chile, ocupa a 11ª posição e se manteve estável desde a última medição. A Colômbia sobe uma posição e se encontra no posto 27. O México e o Peru caíram duas posições e estão em 31 e 32 respectivamente, tal como o Brasil, que desceu dois postos e está agora em 35º

Quanto mais abaixo na tabela, mais o país se encontra em situação de risco de interrupção de seus projetos de construção, seja de infraestrutura civil ou de obra privada residencial e comercial. A Timetric mencionou especificamente a queda do Brasil como resultado da má situação econômica atual do país, somada ao escândalo na Petrobras e seus impactos sobre as empreiteiras atingidas indiretamente pelas denúncias.

As cinco economias que apresentam menor risco para a construção no mundo são, de acordo com a consultoria, a Suécia, Cingapura, Suíça, Estados Unidos e Austrália.

BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
Simon Kelly Gerente de vendas Tel: 44 (0) 1892 786223 E-mail: [email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL