Retros: um novo ator

By Cristián Peters12 May 2017

127305 bobcat 5727

O mercado de maquinário na região latino-americana se contraiu consideravelmente nos últimos anos. A crise econômica mundial, a desaceleração da economia chinesa, a queda dos preços das commodities e os escândalos de corrupção em contratos de infraestrutura tanto no Brasil como em outros países da região afetaram a atividade agrícola, mineradora e petroleira, indústrias que seriam as principais responsáveis da diminuição da atividade econômica na região.

Apesar do cenário negativo, Oscar Fernandez, diretor comercial da Bobcat para a América Latina, afirma que a companhia “conseguiu manter sua participação de mercado e se mantém como líder no segmento de maquinário compacto. A excelente rede de distribuidores, com quem trabalhamos muito proximamente a todo o tempo, e o desenvolvimento constante de melhores produtos, são os pilares fundamentais para nossos resultados”.

É neste sentido que a Bobcat continua avançando em sua rede regional e no desenvolvimento de produtos.

Ampliando portfólio

A bobcat é conhecida especialmente por seus equipamentos compactos, com produtos que abarcam desde mini-carregadeiras sobre rodas e esteiras, escavadeiras, manipuladores telescópicos e veículos utilitários. Agora, a companhia decidiu ampliar seu portfólio e este ano está introduzindo no mercado latino-americano uma nova linha de produtos: retroescavadeiras.

“As retroescavadeiras Bobcat começaram a ser comercializadas no ano passado na região do Oriente Médio, com grande aceitação tanto de distribuidores como de clientes. Estamos muito felizes com o feedback recebido até agora, e é por isso que agora decidimos lançar estes novos equipamentos no mercado latino-americano”, afirma Fernández.

A companhia está produzindo atualmente quatro modelos de retroescavadeiras, embora ao longo de 2017 será vendida na região apenas o modelo B730. O equipamento conta com controle mecânicos simples, uma cabine ampla e ergonômica, transmissão ZF Powershift, motor Perkins de 100 HP, estabilizadores de patola e dois cilindros hidráulicos para operação do conjunto de carregamento. A caçamba tem 1,1 m3 de capacidade, e a profundidade de escavação do braço retro é de 4,6 metro, “o que representa uma vantagem em relação à maioria das retroescavadeiras da mesma classe de potência, que tipicamente têm capacidade em torno de 1m3 e uma profundidade de escavação de 4,3 metros”, diz o executivo.

A máquina virá com garantia especial de dois anos. “Para mostrar nosso compromisso com o cliente e a qualidade do produto, oferecemos uma garantia de 24 meses que cobre o trem de potência. Uma garantia deste tipo dá maior confiança aos nossos clientes, facilita sua decisão de compra, nos diferencia da concorrência e oferece maior valor agregado ao adquirir nossos produtos”, afirma Fernández.

O executivo diz que à medida em que o mercado demande, a Bobcat começaria a introdução de outros modelos. Num segundo momento ingressaria no mercado a B750, enquanto a B700 e B780 entrariam somente depois.

“Estamos muito satisfeitos com o desempenho de nossas máquinas no mercado do Oriente Médio, e temos muitas esperanças com a América Latina. O objetivo este ano é introduzir o produto em mercados como Chile e México para ir expandindo gradualmente a cobertura a outros países”, diz Fernández. “Os distribuidores estão muito motivados com este novo produto, que além disso gera uma sinergia importante em seu negócio, pois a retroescavadeira é uma máquina muito demandada em nossa região, e com ela pretendemos complementar nosso portfólio atual”, afirmou.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL