Ranking ICm20: novos saltos

26 November 2020

ICm20 logo

No ranking ICm20 do ano passado, ficou mostrado um grande salto de 12,5%, mas a tabela deste ano veio ainda melhor, com crescimento de 18,6%.

Desde já é bom esclarecer que o atual ranking ICm20 se baseia em números de vendas relacionadas a guindastes de todo o ano de 2019 e o ano financeiro de 12 meses até finais de março de 2020. Lamentavelmente, é muito provável que a tabela do ano que vem mostre uma imagem muito diferente, visto o impacto da Covid-19 nas vendas que estão sendo feitas neste ano.

Mas voltando à tabela do ano passado, as vendas totais combinadas das 20 maiores empresas somaram US$ 33,03 bilhões, bem mais do que os US$ 27,85 bilhões da tabela de 2019. Tal como no ano passado, grande parte do aumento proveio de fabricantes chineses, que tiveram um excelente 2019 graças a um segundo ano de forte demanda no mercado nacional.

O mais notável foi o aumento de quatro posições da Zoomlion, de sétimo para terceiro na tabela, com um assombroso crescimento de 77,57% em suas vendas. Os crescimentos dos outros fabricantes chineses foram de 49% para a Sany, 32% para a XCMG, e de 10% para a fabricante de guindastes portuários ZPMC. O aumento da Zoomlion foi suficiente para colocá-la um lugar à frente da XCMG e fazer a ZPMC retroceder para a sexta posição. Por sua vez, a Sany subiu dois lugares e ficou na oitava posição.

Na parte superior da tabela, a Liebherr ganhou ainda mais distância que no ano passado em relação a seu competidor mais próximo, a Konecranes, aumentando a liderança que já detinha. Afinal, o crescimento não foi exclusividade dos fabricantes chineses. A Liebherr aumentou sua receita em mais de 15%, faturando US$ 4,7 bilhões. A Konecranes experimentou crescimento de 4,4%, ficando em US$ 3,8 bilhões.

A empresa Cargotec, que ocupou o terceiro lugar no ano passado, ficou na quinta posição, isto apesar de um aumento de 13% nas suas vendas, faturando US$ 2,93 bilhões. É interessante notar que, assumindo que a recém anunciada fusão entre Cargotec e Konecranes vá adiante, a empresa que dali surgir terá faturamento de cerca de US$ 6,7 bilhões, e assumirá a liderança do mercado mundial de imediato.

Falando de fusões e aquisições, a Tadano passou de nono para sétimo lugar. Seus números incluem a contribuição da Demag desde agosto de 2019 até o final de seu período (31 de março de 2020). A Tadano adquiriu o negócio de guindastes móveis AT e sobre esteiras Demag da Terex. Como era de se esperar, a Terex Cranes caiu este ano mais três posições, saindo de 11ª para 14ª.

É de se lembrar que tempos atrás a Terex Cranes chegou a ocupar o segundo lugar na tabela, mas há alguns anos caiu para a nona posição depois de vender seu negócio de soluções portuárias e manipulação de materiais para a Konecranes, que em função da aquisição saiu de quinto para o segundo lugar. Por não a ver números desagregados para a Terex Cranes, estimou-se a venda anual de guindastes RT, gruas torre e modelos pick and carry.

 

Voltando à Tadano, a incorporação da Demag ajudou a aumentar as vendas gerais e também as vendas de guindastes Tadano, o que permitiu à empresa se aproximar do seu objetivo declarado de se tornar, uma vez mais, o maior fabricante de guindastes do mundo, uma posição que ocupou há cerca de 20 anos. Mas a fusão já mencionada entre a Cargotec e a Konecranes não ajudará neste sentido.

Mais abaixo na tabela, a Manitowoc caiu três lugares para a nona posição. É a primeira empresa da lista em mostrar uma redução de suas vendas, embora apenas de 0,7%, passando de US$ 1,85 bilhão para US$ 1,83 bilhão. A maior parte desta queda pode ser atribuída à ascensão dos fabricantes chineses, ainda que valha lembrar que a empresa vem caindo neste ranking há cinco anos, quando ocupava a quarta posição.

O top dez da lista é fechado pela Palfinger, que apesar de celebrar um novo ano de crescimento sustentado e contínuo (em 2019 a receita da austríaca aumentou em 12,6%), voltou à décima posição, onde estava em 2015.

Passando à segunda metade dos vinte primeiros, há menos influência dos fabricantes chineses.

A fabricante de guindastes industriais Columbis McKinnon subiu uma posição à 11ª, com aumento de vendas de mais de 4%. Também subiu um lugar a japonesa Kato, ficando em 12ª. Curiosamente, esta empresa avançou na lista apesar de queda de 8,8% nas suas vendas.

Desempenho excepcional foi registrado pela Sennebogen. A alemã, graças a um aumento de 45% em suas vendas (melhor ano da empresa) avançou dois lugares e ficou em 13ª. Ficou à frente da Link-Belt, que caiu dois lugares com menores vendas que no ano passado. Apesar disso, foi uma queda menor que a da japonesa Kobelco, que mesmo com a redução na venda conseguiu se manter na posição de 16ª.

As seguintes duas empresas, também japonesas, HSC Sumitomo e Iuego Furukawa, se mantiveram nas posições 17 e 18, respectivamente. As vendas da primeira se mantiveram estáveis, enquanto a segunda aumentou quase 9%.

Completando o ICm20 de 2020, a Fassi conseguiu ganhar um lugar com aumento de 6% nas vendas, trocando de posição com a Manitex, cuja receita caiu 7% e que fecha a lista na posição de número 20.

Fora do top 20, encontram-se a Favelle Favco, que inclui o negócio de gruas torre Krøll, e o fabricante chinês de gruas torre Yongmao. Ambos mostraram fortes aumentos com relação ao ano passado, a primeira com crescimento de 30,78% e a segunda com quase 9%.

Presumivelmente, este excelente ano se traduzirá em um exercício acidentado, ou na melhor hipótese estável, da tabela ICm20 de 2021, já que os resultados serão afetados pela pandemia.

 

Documentos de suporte

 
ICm20 Construccion Latinoamericana Noviembre 2020 Size: 77.9 KB Click to download
REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Mills: O projeto ideal
Há quase 7 décadas, a pioneira na locação de equipamentos para a execução de trabalhos em altura, com a maior frota de PEMT da América Latina, se supera dia a dia, em busca de inovação e diferencial no que se refere à qualidade e entrega.
Indústria de locação sem papel
Como avançar em direção a uma indústria sem papel?
Entrevista com Inform: América Latina Artificial
A inteligência artificial está tomando cada vez mais o centro das atenções na região, e novos jogadores estão entrando na arena.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL