Quais são as principais empresas de aluguel na América Latina?

By Cristián Peters Quiroga22 August 2022

latam rental

No ano passado, na Latam Rental 45, a CLA havia previsto que o mercado excederia US$2 bilhões este ano. E assim foi, a receita de aluguel e venda de equipamentos usados das principais empresas de aluguel de equipamentos de construção da região atingiu US$2.283,7 milhões em 2021, implicando em 19% de crescimento em relação a 2020. É claro que 2021 foi um ano de recuperação, já que 2020, no auge da pandemia, havia puxado o mercado para trás em 8,7% em comparação com 2019.

Liderando a tabela do campeonato de aluguel de equipamentos

A depreciação do real em relação ao dólar americano continuará a afetar os jogadores brasileiros. Embora a maioria deles tenha experimentado um 2021 muito bom, com crescimento mais que saudável em alguns casos, a Aggreko ainda está no topo do ranking. Vale lembrar que a empresa inglesa sempre esteve no topo e só perdeu esta liderança na tabela de 2020 (com receitas de 2019) para o Grupo Vamos. A empresa brasileira teve um crescimento de 31% no faturamento, atingindo US$202,9 milhões.

Em terceiro lugar está o revendedor mexicano da Caterpillar, Máquinas Diesel (Madisa), que obteve uma receita de aluguel de cerca de US$135 milhões (quase 24% em 2020). Notadamente, Madisa é Gold Certified, concedido pelo programa Rental Excellence da Caterpillar.

Enquanto os três primeiros permaneceram os mesmos, houve mudanças significativas. As usinas subiram do 12º para o quarto lugar, com receitas de US$124 milhões. Segue-se a SK Rental do Chile com faturamento de US$105 milhões em 2021, 26,5% a mais que em 2020. A empresa chilena está abrindo novas plataformas e crescendo fortemente, mesmo após a venda de sua operação brasileira para as referidas Moinhos.

Em sexto lugar está a especialista em soluções energéticas APR Energy, que é seguida pela Casa do Construtor, outra empresa brasileira que deu um salto significativo, passando do 13º para o sétimo lugar com renda de quase US$94 milhões em 2021, 50,2% acima do ano anterior. A empresa salienta que a demanda permanecerá alta; de fato, a franquia espera abrir 200 operações até 2022.

Oitavo lugar vai para outra empresa brasileira: Ouro Verde, cuja divisão de equipamentos pesados obteve uma receita de US$ 92,3 milhões.

Em nono lugar está outro revendedor da Caterpillar, o Finning do Canadá, que na região tem operações na Argentina, Bolívia e Chile. A empresa viu uma queda de 20% na receita, como no ano passado, sendo a diminuição explicada pela venda de equipamentos usados, já que só o aluguel teria crescido ligeiramente.

A quinta empresa brasileira na lista encerra as dez primeiras, que, como as anteriores, viram um salto significativo (mais de 30%) em suas receitas. O resultado da Locar Guindastes e Transportes Intermodais, uma das mais importantes empresas de aluguel de guindastes do Brasil (e da América Latina), foi de US$ 85 milhões.

Empresas aumentan inversiones en nuevos equipos

Nunca antes na Latam Rental havia sido registrado um nível de investimento tão elevado. As 22 empresas cujas despesas puderam ser obtidas desembolsaram US$ 1.105,4 milhões durante 2021 para aumentar e/ou renovar suas frotas. No ranking do ano passado, 22 empresas teriam investido menos da metade deste valor. De fato, é interessante notar que somente os dois maiores investidores desta lista teriam investido mais do que o declarado em toda a Locação Latam anterior.

O maior investidor foi a Sullair Argentina, que relatou gastos de cerca de US$ 250 milhões, seguida pelo Armac do Brasil, com investimentos também superiores a US$ 200 milhões. Se somarmos a isso os US$126 milhões investidos pela Ouro Verde, 54% do total de investimentos em 2021 são contabilizados.

Como é projetado o aluguel na América Latina?

Apesar de alguma incerteza na frente política e econômica global, as empresas estão geralmente otimistas em relação ao exercício financeiro atual. “Vemos uma boa perspectiva para o futuro próximo, com muitos projetos de mineração ativos, que é nosso foco principal, e muitos mais por vir”, diz Jean Vogt, gerente comercial da Trek do Chile. “Há projeções de pelo menos 50 novos projetos para um montante total de cerca de US$ 70 bilhões, o que é um bom presságio para o futuro de nossa operação”, diz ele.

As empresas brasileiras, em geral, têm visto um crescimento significativo, muitas delas através de aquisições. “O boom na oferta e demanda de aluguel de equipamentos no Brasil, com a entrada de grandes players com capacidade financeira para ganhar considerável participação no mercado, as tarifas já começam a refletir este forte aumento na oferta”, diz Sotreq.

Destaca-se a Mills, que no ano passado adquiriu empresas como SK Rental do Brasil, Nest Rental e Altoplat.

Por sua vez, durante 2021 o Vamos Group adquiriu a empresa HM Empilihadeiras, tornando-se assim a maior plataforma de locação no setor de intralogística. Deve-se notar que a HM Empilihadeiras, além do aluguel, tem três revendedores de empilhadeiras Toyota.

No caso do Armac, seu grande salto de 13 posições deve-se à aquisição em novembro de 2021 da Bauko, especialista no aluguel de máquinas para a construção civil, que além de acrescentar quase 2.900 equipamentos à frota do Armac, em setembro de 2021 tinha uma receita bruta anual de R$229,3 milhões (mais de US$40 milhões).

Ouro Verde também aumentou sua frota de equipamentos pesados em mais de 20%, de 7.453 unidades em 2020 para 9.075 unidades em 2021. A idade média da frota de máquinas e equipamentos pesados da empresa diminuiu de 47,1 meses em 2020 para 39,6 meses em 2021. Esta redução é devida a um aumento significativo de equipamentos novos e à venda de ativos usados.

A Zocar Rio também está aumentando sua frota. No início deste ano, anunciou a compra de 150 caminhões Volvo, elevando o total para 850 caminhões. A empresa também conta com 450 máquinas da linha amarela.

Latam rental 45 2022 pais SPN
Participação por Países

A recuperação do mercado brasileiro é perceptível na lista Latam Rental 45. De fato, o país aumentou sua participação na lista em quase 6 pontos percentuais, representando 45,3% da receita total, com 19 empresas presentes na tabela.

O Reino Unido, que tem apenas uma empresa, mas lidera o ranking, está em segundo lugar. Em terceiro lugar está o Chile, que, com quatro empresas, alcançou uma receita de US$221 milhões.

Um país que vem perdendo gradualmente o destaque são os Estados Unidos, que agora estão cortando os calcanhares do Chile com receitas de US$218 milhões.

Em quinto lugar, como sempre, está o México, que com receitas de US$165 milhões, mantém sua participação de cerca de 7% da lista.

Notas e Agradecimentos

- A CLA é especialmente grata a George Bahnke, Leandro Bueno e Francisco Morales da Caterpillar por sua ajuda na compilação desta lista.

- Agradecemos também a todas aquelas empresas e indivíduos que contribuíram com informações para este estudo. Se você tem algum comentário ou gostaria de ser incluído no próximo ano, entre em contato com o editor da CLA Cristián Peters em cristian.peters@khl.com.

- O ranking é baseado na receita de 2021 com aluguel e venda de equipamentos usados na América Latina. Para as empresas com frotas e armazéns fora da América Latina, foi feita uma tentativa de determinar a influência direta da região em suas operações.

- Alguns números foram estimados pela CLA.

- As receitas foram convertidas usando o valor da moeda em 31 de dezembro de 2021.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Perspectivas econômicas e de construção para a América Central
Scott Hazelton, da IHS Markits, fornece uma análise profunda da situação atual nos países da América Central.
Escavadeiras: Novas energias
Grandes equipamentos estão procurando maneiras de se tornar mais eficientes, produtivas e com menor impacto sobre o meio ambiente.
Versatilidade de carga
Compactas ou enormes, estas máquinas estão ganhando terreno nos principais locais de terraplenagem ao redor do mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL