Ponte colapsa na Colômbia

By Gabriel Lira13 November 2018

Investiga-se se a estrutura poderá ou não ser recuperada.

Mais uma vez uma ponte colapsa na Colômbia, especificamente no Departamento de Santander. Trata-se da ponte Hisqaura, de 653 metros de comprimento e que havia sido apresentada como a ponte mais extensa e segura de América do Sul.

puente hisgaura

A estrutura, a cargo da empresa espanhola Sacyr, dobrou-se como uma sanfona. A investigação que dirá se será possível recuperar ou não a estrutura, deve ficar pronta em, no máximo, um mês e meio.

O projeto teve custos de cerca de US$33 milhões e foi financiado pelo Fundo de Adaptação Nacional e pela construtora espanhola. Os trabalhos iniciaram-se em 2015 e a inauguração estava prevista para os próximos meses, no entanto, um relatório técnico aponta que uma das vigas principais sofreu uma distensão, situação desmentida pela Sacyr, que afirma que a forma de sanfona das bordas da ponte é uma situação que acontece em pontes similares em qualquer lugar do mundo.

“Em geral, existem três causas pelas quais uma ponte poderia colapsar: estrutura mal desenhada, utilização de materiais inadequados e falhas na construção”, explica Julián Cardona, ex-presidente da Associação Colombiana de Engenheiros (Aciem), quem comenta que mesmo não sendo possível determinar o que aconteceu sem uma investigação profunda, a elongação da estrutura é evidente.

“Pode ser que, se as cargas não estiveram bem distribuídas, houve um alongamento adicional na parte da estrutura, justamente por falha de equilíbrio da mesma ponte”, explicou Cardona.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL