Plano de obras rodoviárias abre crise no Paraguai

By Fausto Oliveira28 May 2014

Paraguay puente

Paraguay puente

O milionário plano de obras rodoviárias levado a cabo pelo governo do Paraguai gerou um conflito envolvendo a associação de empreiteiras rodoviárias do país e o Ministério de Obras Públicas e Comunicações, promotor dos projetos. A razão é a preferência do governo por fazer licitações internacionais para as obras de estradas e rodovias no país.

As discussões entre empresários e o governo começaram com uma carta pública da Cámara Vial Paraguaya (Cavialpa), a associação das empreiteiras do setor, que traz críticas ao governo de maneira geral, e acusa o Ministério de Obras Públicas e Comunicações de abrir um conflito com as empresas nacionais.

“No setor rodoviário, se usou a ferramenta das licitações internacionais para dar uma bofetada nas empresas paraguaias, sem distinção de qualidade nem de suas condições”, diz o manifesto da Cavialpa.

O ministro Ramón Jiménez Gaona respondeu às críticas de maneira dura. Acusou as empresas paraguaias de abarcar mais contratos do que são capazes de realizar, o que teria levado a uma situação em que elas entregam os trabalhos de acordo com seu prazo e orçamento, e não conforme os contratos. Segundo Gaona, as empreiteiras rodoviárias do Paraguai não têm equipamentos e pessoal qualificado para o volume de trabalho que se avizinha com o plano do governo.

“Estamos decididos a transformar a estrutura do país em termos de qualidade e preços justos. A competição internacional é necessária. Que deixem de comprar equipamentos obsoletos e capacitem seu pessoal”, disse o ministro à imprensa paraguaia, referindo-se às empreiteiras do seu país.

Também aos jornais paraguaios, o empresário Guillermo Más, presidente da Cavialpa, respondeu essa acusação. “Nós, se tivermos mais contratos, compramos mais equipamentos. Podemos fazer empréstimos para comprar mais equipamentos. Não podemos fazer futurologia e comprar equipamentos sem contratos”, disse.

O programa de obras rodoviárias do Paraguai prevê um total de US$ 700 milhões de dinheiro público investidos em uma série de contratos de construção e reforma de rodovias ao longo do país. Os primeiros processos de licitação já se abriram, e a primeira delas já tem um vencedor: a empresa coreana Il Sung Construction. Mais recentemente, o ministro Ramón Jiménez Gaona esteve na Coreia para promover o país a empresários locais.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Aplicando um gêmeo digital
Conectar o mundo físico e virtual para planejar, projetar, construir e operar projetos é o que esta tecnologia significa.
BIM: metodologia chave
Conectividade da Internet, aliada à capacidade cada vez maior de coleta e análise, junto à uma necessidade de multiplicar e impulsionar o empreendedorismo, trazem o BIM para o topo da cadeia de construção.
Os múltiplos benefícios e a validação das Construtechs
Elas estão se mostrando cada vez mais presentes na cadeia produtiva da construção e suas soluções tecnológicas estão fazendo a diferença e angariando adeptos.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL