Peru: Aberto ao mundo

By Cristián Peters01 August 2011

Lima, Perú

Lima, Perú

A economia peruana está preparada para outro ano de crescimento em 2011 e as projeções futuras são positivas. Enquanto a confiança empresarial continua otimista (diante da eleição presidencial e à próxima mudança de governo N.d.E) se manterá o investimento como motor do crescimento. A demanda de matérias primas (como cobre, zinco, ouro, chumbo e molibdênio) por parte da China, junto com a recuperação econômica dos Estados Unidos e laços econômicos mais estreitos com esse país são fatores positivos.

A inflação é uma preocupação que poderia levar a um maior ajuste monetário. Mas enquanto a inflação não seja uma ameaça, o forte crescimento da demanda interna, junto com o aumento dos custos dos alimentos e da energia, são uma preocupação para a estabilidade. O Banco Central tem espaço para aumentar as taxas de interesse e a experiência sugere que não duvidará em fazê-lo se considera que existe sobreaquecimento da economia nacional.

Também está previsto um forte investimento estrangeiro direto. Espera-se que este último continue e cresça de um estimado de 5,9 bilhões de dólares em 2010 a 6,2 bilhões de dólares em 2011, diminuindo até 2012 a 5,3 bilhões de dólares. O governo tem que recorrer aos mercados internacionais de capital para financiar projetos sociais e econômicos, assim como para refinanciar a dívida. O Peru espera emitir uma dívida externa de até 1,1 bilhão de dólares em 2011.

O investimento fixo continuará liderando a expansão de vários projetos em infraestrutura enquanto os setores de energia e mineração sigam se desenvolvendo. De fato, espera-se que cresça um 12,7% em 2011, retrocedendo um pouco em 2012 com um 11,4%. A longo prazo, a economia peruana deveria convergir ao seu potencial, que está estimado em 4,5%.

Com relação ao gasto em construção, o setor residencial é líder. Isso é consistente com a demografia sadia, o aumento da renda e um sistema de maduração financeira.

Também tem sido estimulada a infraestrutura viária. O investimento do Peru na estrada transcontinental ao Brasil está em marcha. O gasto mais recente nesse sentido é a construção de uma estrada de 135 milhões de dólares através da capital do país, Lima. Tal desenvolvimento é necessário para que a economia peruana se expanda ao ritmo previsto e fará com que os investimentos em infraestrutura cresçam a taxas de 4% ou mais por ano, pelo menos durante a próxima década.

Outra clara necessidade do Peru tem a ver com o aspecto energético, já que espera-se que a demanda de eletricidade cresça nos próximos anos de 6,7 GW a 11 GW em 2016. O país satisfará a necessidade adicionando geração baseada em combustíveis fósseis e renováveis.

Por outro lado, os tratados de livre comércio com os Estados Unidos e a União Europeia continuarão gerando oportunidades para os exportadores peruanos. Para o governo, a ratificação do tratado com os Estados Unidos abre as portas a um mercado de possibilidades permanentes, pondo fim à dependência de um regime temporal unilateral. Da mesma forma, confirma que o Peru está no lado do mercado do "xadrez regional", longe das posturas mais protetoras promovidas pela Bolívia ou Venezuela. O recente acordo com os Estados Unidos melhorará o acesso aos serviços e aos mercados de investimento, reduzindo ainda mais os obstáculos técnicos ao comércio.

Sobre Global Insight

Reconhecida como uma das mais confiáveis empresas de projeções no mundo, IHS Global Insight tem mais de 3.800 clientes nos setores industriais, financeiros e governamentais. A empresa conta com 600 funcionários e possui 23 sucursais em 13 países.

Para mais informações visite www.globalinsight.com

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
América Latina em maturidade de estradas
Revisão de alguns dos principais projetos de construção de estradas da região, que envolveriam investimentos de mais de US$ 18 bilhões.
Principais locadoras da América Latina
Uma nova versão do Latam Rental 45 mostra que 2020 foi um ano complexo, mas a indústria foi resiliente
Off Highway Research: 2021 terá vendas recordes de equipamentos
Apesar da pandemia, as vendas globais de equipamentos de construção atingirão um recorde este ano...se a indústria puder acompanhar a demanda.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL