Pavimentos de concreto no Chile

By Fausto Oliveira16 November 2018

Recente projeto entregou 30 km de pavimento de concreto na Patagônia. Método cresce no país.

Sur de chile pavimento concreto

Onaisín - San Sebastián

Embora o Chile seja um dos países com maior nível de pavimentação de suas estradas na América Latina, em comparação de porcentuais, o país continua vivendo um drama comum a toda a região: a lentidão do avanço em suas pavimentações.

Apesar disso, o método de pavimentação com concreto vem ajudando a mudar esta realidade. Assim, neste novembro, o Ministério de Obras Públicas abriu para o trânsito os primeiros 30 quilômetros de novo pavimento – feito inteiramente em concreto de cimento Portland – entre Onaisín e San Sebastián, no extremo sul do país.

O projeto tem 82% de avanço, e consiste no melhoramento da rodovia internacional 257-CH, que conecta o sul do Chile com o sul da Argentina (na província de Terra do Fogo). Em total, são 45 km de estrada na Patagônia dos dois países que receberão pavimento de concreto.

Nível de pavimentação

O Chile tem 24% de suas estradas com algum tipo de pavimento, e apenas a sua Região Metropolitana (grande Santiago) chega a ter mais de 50% de sua infraestrutura viária com pavimento.

O país se destaca por ser um dos latino-americanos onde a experiência de pavimentos de concreto encontra melhor acolhida.

O governo prevê para os próximos quatro anos a criação de condições mínimas de uso em estradas vicinais e caminhos básicos, a uma proporção de 3.300 km por ano. Destes, haverá parte que receberá pavimento final e parte que receberá apenas cascalho.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
A evolução do manipulador telescópico da Skyjack
Skyjack produz uma linha completa de telehandlers com sete modelos
Eletrificação das máquinas de acesso está superando o ímpeto regulatório
Impulso em direção às máquinas de construção elétrica começou com a regulamentação governamental
Dados que impulsionam as máquinas
Como os fluxos de dados de monitoramento podem reduzir custos e emissões de carbono e talvez um dia permitir que as máquinas funcionem por conta própria
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL