Panorama viário melhora no país, mas lentamente

By Fausto Oliveira31 May 2016

Carreteras brasil

Carreteras brasil

A pesquisa anual da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostrou mais uma vez que ainda que o nível de pavimentação das estradas brasileiras tenha crescido nos últimos 15 anos, continua sendo muito baixo e inferior ao ritmo de crescimento da frota de veículos.

De acordo com a entidade, o Brasil tem hoje uma malha rodoviária de 1.720.643 quilômetros. Desse total, só 12,2% são pavimentados. Comparando-se esse porcentual com o ano de 2001, o porcentual de então era de 9,8% do total.

O crescimento da pavimentação na maior economia latino-americana, em quilômetros, ficou em 39,7 mil quilômetros de pavimento novo entre 2001 e 2015.

Enquanto isso, o crescimento da frota de veículos terrestres no país foi de 184,2% no mesmo período. O que obviamente põe pressão extra sobre a malha viária existente.

A CNT estuda anualmente a qualidade da parte pavimentada da rede brasileira. Em 2015, do total pavimentado em todo o país, 48,6% foram classificados como de qualidade regular, má ou péssima. Considerando aspectos como a geometria do projeto e sinalização, além do próprio pavimento, o porcentual de vias com problemas sobe para 57,3%, de acordo com a associação.

Concessões

O estado de São Paulo continua sendo o que melhores estradas tem no Brasil. Em quilômetros, sua malha pavimentada é a segunda maior do país, com 24.976 quilômetros de estradas. À diferença de outros estados do país, São Paulo apostou por concessões estaduais, colhendo mais qualidade em suas rodovias do que a média nacional e os demais estados.

Não obstante, o estado reflete a realidade nacional, com 164.714 quilômetros de vias não pavimentadas.

O estado de Minas Gerais é ao mesmo tempo o que tem a maior malha pavimentada e não pavimentada. Em seu território, 25.823 quilômetros de vias são pavimentados, enquanto impressionantes 245.092 quilômetros de suas vias estão sem qualquer pavimento.

Regionalmente, o Norte do país é o que tem a pior avaliação de suas rodovias pelo estudo. Do total de 100.763 quilômetros pavimentados em todo o país avaliados pela CNT, 12.640 são considerados ótimos e 30.464 quilômetros são bons.

No Norte, apenas 750 quilômetros são ótimos e 2.058 quilômetros são bons. O que representa a minoria do total de 11.661 quilômetros avaliados na região, quase todos regulares, ruins ou péssimos.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL