Obras de Tumarín começariam em fevereiro de 2015

By Milena Jiménez10 November 2014

Tumarin Nicaragua

Tumarin Nicaragua

O projeto hidroelétrico Tumarín, que será executado na Nicarágua pelas empresas brasileiras Eletrobras e Queiro Galvão, começaria suas obras em fevereiro de 2015. Isto, segundo comunicado da Centrais Hidroelétricas de Nicarágua (CHN), consórcio conformado por ambas as empresas, em conjunto com o Estado da Nicarágua.

A usina terá um investimento de US$1,1 bilhão e poderá gerar 253 megawatts, o que representa quase 30% da energia consumida no país. Em agosto passado, o ministro de Energia e Minas da Nicarágua, anunciou que se esperava o início dos trabalhos para setembro desse ano, o que nunca aconteceu. Os atrasos forma gerados por discordâncias entre o Ministério e as empresas com respeito ao contrato de compra-venda pelo qual se recuperaria o investimento.

A hidroelétrica tem um período de concessão de 30 anos. A construção do projeto tem um prazo estimado de 48 meses e depois dos primeiros 26 anos de operação comercial, de acordo ao estabelecido pela Lei 695 e sua reforma, a Lei 816, a usina passa a ser propriedade do Estado da Nicarágua.

Mais investimento

O consórcio CNH anunciou a construção da Boboke, outra hidroelétrica que significará a geração de 70 megawatts a mais e um investimento de US$245 milhões.

“Entre Tumarín e Boboke serão gerados 323 megawatts, o que se traduz e, 7.500 postos de trabalho”, disse o presidente Daniel Ortega, destacando o investimento de empresas brasileiras em projetos de energia limpa no país.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Movimento elétrico
Os tempos modernos trazem consigo inúmeras inovações. No artigo de Luciana Guimarães, a CLA revê algumas novidades sobre a terraplenagem.
Considerações sobre lança articulada
Orçamentos, tarefas específicas, detalhes técnicos são alguns dos aspectos a serem considerados na compra de uma plataforma
Acess M20: Para cima
Alguns podem considerar 2020 uma anomalia que dificilmente se repetirá. Quanto ao accessM20, também pode ser visto como um sinal dos tempos.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL