Obras de trem urbano do Equador vão reiniciar

04 October 2017

Projeto havia sido abandonado em 2016 e foi relicitado.

Cuenca

Cuenca

A reativação do projeto de trem urbano de Cuenca, no Equador, deverá custar cerca de US$ 49 milhões. Os trabalhos devem começar este mês e terá 10 meses de prazo para chegar à conclusão. As obras haviam sido abandonadas em setembro de 2016 pelo consórcio espanhol Cuatro Ríos de Cuenca. “Não haverá reajuste de preços, nem ajustes do prazo, com o que se garante que o sistema opere a partir de 3 de novembro de 2018”, afirmou o prefeito da cidade, Marcelo Cabrera. 

A empresa francesa ATCN ficou com o projeto, numa licitação que se fez “com base em critérios técnicos, jurídicos, financeiros e éticos”, de acordo com o coordenador de empresas municipais Santiago López.

A informação foi bem recebida pelos moradores do centro histórico da cidade, que sofreram perdas econômicas em seus negócios, ocasionadas pelos dois anos de atraso nas obras, já que o trem urbano deveria estar funcionando desde 2015.

O custo inicial da obra era de US$ 230 milhões, dinheiro que foi aportado em 80% pelo governo equatoriano. Em 2016, antes de pararem as obras, o investimento havia aumentado em US$ 30 milhões mais. O percurso da linha de trem urbano terá 21 quilômetros. Haverá 14 trens e 27 estações ao longo da linha, que permitirá velocidade máxima de 22 km/hr.

O consorcio ACTN está formado pelas empresas francesas Alstom, CIM Groupe e NGE Contracting, todas elas com experiência na construção de sistemas de ferrovias urbanas em todo o mundo.

CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL