Novas obras marcam o início do ano na OEC

OEC ganó la licitación del Gobierno del Estado de Alagoas para la construcción del quinto tramo del Canal del Sertão A OEC ganhou a licitação do Governo do Estado de Alagoas para a construção da quinta seção do Canal do Sertão.

A construtora OEC começou 2022 mobilizando equipes e canteiros de obras para os novos projetos conquistados. O mais recente é o 5º trecho do Canal do Sertão, uma obra do Governo de Alagoas, no valor de R$ 429,8 milhões. A OEC, que entregou recentemente o 4º trecho do canal, foi contratada para elaborar os projetos executivos de engenharia, fornecer materiais, equipamentos e executar as obras civis para a implantação de um trajeto de 26,6 quilômetros, entre o KM 123,4 e o KM 150, passando pelos municípios de São José da Tapera, Olho D’água das Flores e Monteirópolis. Outra conquista recente é o novo trecho de 1,28 quilômetro que será duplicado na PR-092, conhecida como Rodovia dos Minérios, entre as cidades de Curitiba e Almirante Tamandaré, no Paraná, no valor de R$ 50,7 milhões.

“Começar o ano com a homologação destes dois importantes projetos abre uma perspectiva muito positiva para a empresa em 2022”, avalia Marco Siqueira, presidente da OEC. O executivo também ressalta que os projetos demonstram a importância de investimentos do poder público para avançar em questões crônicas da infraestrutura nacional. “Além do impulso de longo prazo à economia nos dois estados, as obras irão gerar quase mil postos formais de trabalho”, destaca.

MARCO SIQUEIRA, presidente de OEC MARCO SIQUEIRA, presidente da OEC

O primeiro semestre de 2022 também irá marcar o avanço do Terminal Gás Sul (TGS), obra que compreende um Terminal preparado para ancoragem de navios que farão a transferência de gás no modelo ship to ship, e mais de 32 quilômetros de gasoduto on e offshore. Um investimento de R$ 383 milhões que vem gerando entre 500 e 800 empregos diretos na região. Após a conclusão, o novo empreendimento fornecerá 15 milhões de metros cúbicos de Gás Natural Liquefeito (GNL) por dia, dos quais, a princípio, sete milhões ficarão no estado de Santa Catarina, aumentando em 3,6 vezes o total disponível no Estado. “Hoje, Santa Catarina consome 2,5 milhões de metros cúbicos por dia, fornecidos pelo gasoduto Brasil-Bolívia (Gasbol), mas conta com contrato para fornecimento de apenas 2,1 milhões”, comenta Siqueira. “O novo gasoduto irá garantir o abastecimento local e propiciará o desenvolvimento da região, apoiando o avanço da indústria no Estado e ampliando a oferta de gás nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país”, completa.

Além das obras, atenção às pessoas

O 1º Programa de Estágio de Férias priorizando grupos minoritários e minorizados terminou com 7.368 inscritos para 63 vagas. Pela primeira vez desde o início do programa a empresa contratou mais mulheres (34) do que homens (29). Em duas obras (Terminal Gás Sul e na Nova Adutora de Montes Claros) apenas estagiárias foram contratadas. Um outro dado identificado pela empresa é que a maioria dos contratados (72,3%) vêm de famílias com renda mensal de até quatro salários mínimos.

A empresa já vinha trabalhando em ampliar ações de Diversidade & Inclusão, através da realização de workshops sobre o tema e com o lançamento de uma política específica, que, entre outras ações, prevê a criação de um Comitê de Diversidade e de Grupos de Afinidade que reunirão integrantes de diferentes áreas funcionais, geografias, sexos, cor da pele e orientações sexuais para debater questões do dia a dia e eventuais ocorrências na empresa, propondo sugestões para o seu melhor enfrentamento.

la empresa trabaja en la construcción de 40 centros de salud en Belo Horizonte. A empresa está trabalhando na construção de 40 centros de saúde em Belo Horizonte.

Para garantir que a evolução ocorrerá, além da mudança na política de contratação que deve se refletir em outros processos seletivos da OEC, a empresa está estruturando um censo de diversidade, que será realizado de forma periódica, para medir de forma real os avanços alcançados e indicar quais desafios ainda precisam ser superados. “Este movimento está relacionado a uma estratégia de Negócio, pois acreditamos que atuando com equipes diversas teremos um ambiente mais inovador, motivador, produtivo e agradável. Com isso, pretendemos que a OEC incorpore uma representação ainda mais ampla das comunidades onde atuamos, para as quais buscamos ser fonte de geração de valor e desenvolvimento”, resume Siqueira.

Agenda ESG

A OEC conquistou o certificado ISO 37001, norma global de gestão de sistemas antissuborno. Uma das primeiras firmas de construção pesada do Brasil a receber o selo, a OEC foi auditada pela QMS Certification Services. A certificação, que tem validade de três anos, também contempla as subsidiárias da companhia (Tenenge, OECI, CNO, CBPO, Oenger e Odebrecht Engenharia e Construção).

“A conquista do ISO 37001 atesta o reconhecimento dos controles internos criados nos últimos anos e corrobora a nossa determinação em calcar os negócios numa atuação ética, íntegra e transparente”, disse Alexandre Baltar, Chief Compliance Officer da OEC. E acrescentou: “é um momento marcante para a empresa, mas não podemos esquecer que o aperfeiçoamento contínuo é uma premissa deste trabalho”.

Outros reconhecimentos importantes foram as recertificações ISO 9001 e PBQP-H, válidas até 2023, comprovando o alto nível do sistema de gestão de qualidade nos contratos no Brasil e exterior. A auditoria para estes selos foi do Bureau Veritas. Além disso, pelo sétimo ano consecutivo, a construtora recebeu o Selo Ouro do Programa GHG Protocol – ferramenta de gerenciamento de emissões de Gases de Efeito Estufa, um recorde no ramo de construção pesada no Brasil.

Oscar da Engenharia

Central hidroeléctrica de Lauca fue reconocida como el “Mejor Proyecto Global del Año”. A usina hidrelétrica Lauca foi reconhecida como o "Melhor Projeto Global do Ano".

A última edição do prêmio Global Best Projects, promovido pela revista norte-americana ENR e considerado o Oscar da Engenharia, reconheceu a hidrelétrica de Laúca, em Angola, como o melhor projeto na categoria Energia/Industrial no ano de 2021. O presidente da OEC avalia que a premiação é um reconhecimento ao comprometimento da empresa e de seus integrantes em entregar obras com a melhor engenharia e que melhoraram a qualidade de vida das pessoas. “As equipes que participam destas obras se dedicam intensamente, desde a concepção do projeto, e merecem todo o reconhecimento por tornar estas conquistas possíveis”, comenta.

Este é décimo ano consecutivo em que a construtora brasileira tem ao menos um de seus projetos reconhecidos pelo Global Best Projects. A OEC é a única empresa na América Latina a registrar o feito. A premiação reconhece projetos que contam com aspectos relevantes nos quesitos inovação, sustentabilidade, qualidade de engenharia e construção, além do grau de diversidade global de suas equipes. Na edição de 2020, a OEC foi reconhecida com o principal prêmio do ano através da Reurbanização de Colón, no Panamá.

CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL