Mills tem prejuízo milionário em 2015

10 March 2016

A maior empresa latino-americana de locação de equipamentos, a brasileira Mills Estruturas e Serviços de Engenharia, apresentou seus resultados de 2015, com uma queda de 27,5% na receita líquida em relação ao ano anterior.

A soma de receitas de todas as unidades da Mills no exercício de 2015 foi de R$ 576,1 milhões.

Entre outros dados negativos, a Mills teve um prejuízo líquido de R$ 97,8 milhões. Isso representou uma queda de 252,2%, visto que a base de comparação anual foi contra um lucro de R$ 64,3 milhões em 2014.

O anúncio dos resultados aos investidores (a Mills tem capital aberto e é negociada na Bolsa de Valores de São Paulo) veio com um relatório sobre as medidas adotadas para enfrentar o péssimo cenário econômico do Brasil e do setor de construção.

Um programa de venda de ativos como plataformas aéreas, partes e peças de plataformas, gerou para a empresa R$ 53,9 milhões. Em seu site, atualmente, a Mills oferece a venda direta de parte de sua frota de locação de plataformas, mediante uma solicitação de cotação.

Ao mencionar investimentos, o presidente Sergio Kariya informou que ao longo de 2015 a empresa reduziu em 85,8% seus investimentos, e que não vê necessidade de novos investimentos em 2016, dada a alta ociosidade da frota.

Além disso, a Mills está reestruturando suas filiais. A sede central no Rio de Janeiro se mudou do nobre bairro da Barra da Tijuca para o bairro popular de Jacarepaguá, onde o depósito carioca da empresa já se situava. A filial de Guarulhos, em São Paulo, foi fechada em 2015. São previstos os fechamentos de três filiais da Mills Rental e cinco filiais da divisão de construção este ano. Também houve e pode haver novas reduções de pessoal.

Tudo isso é resultado de um quadro de recessão profunda no Brasil, confirmada oficialmente pelo IBGE há dias, uma queda brutal no PIB de 3,8%. Em seu comunicado, Sergio Kariya afirma que o mercado de plataformas aéreas do Brasil importou apenas 425 unidades, 90% menos do que em 2014.

O presidente da Mills diz que o cenário recessivo pode inclusive piorar. Mas demonstra um moderado otimismo com algumas perspectivas de concessão de infraestrutura no Brasil a partir deste ano, entre os quais cita nominalmente os aeroportos de Salvador, Fortaleza, Porto Alegre e Florianópolis, que podem ser licitados este ano.

BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
Simon Kelly Gerente de vendas Tel: 44 (0) 1892 786223 E-mail: [email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL