México: 2,4 mil construtoras em risco de falir

By Cristián Peters21 April 2020

mexico

O México ampliou até 30 de maio as medidas de distanciamento social para mitigar a epidemia do Coronavírus, o que não é boa notícia para o setor de construção do país. De acordo com a Câmara Mexicana da Indústria da Construção (CMIC), cerca de 20% de suas 12 mil empresas filiadas estão em risco de fechar as portas para sempre devido à paralisação da economia. São principalmente micro, pequenas e médias empresas localizadas em sua maioria nos estados de Nuevo León, Quintana Roo, Baja California Sur, Yucatán e na Cidade do México.

Entre os dias 13 de março e 6 de abril, quase 19,5 mil pessoas perderam seu trabalho na construção mexicana. De acordo com o presidente da CMIC, Enrique Leal, este número poderia se multiplicar em 25 vezes até o final do mês. Segundo ele, 80% dos negócios no setor são micro, ou seja, têm até 10 empregados, e portanto não teriam caixa para aguentar a crise. “Hoje não temos como enfrentar essa contingência porque as empresas que representamos são em sua maioria pequenas e médias”, afirmou.

Construção

A construção mexicana não estava em boa situação já antes. Segundo a Pesquisa Nacional de Empresas Construtoras (ENEC), o setor acumula já 19 meses no negativo. No ano passado, houve uma contração de 6,9%, enquanto em janeiro deste ano o instituto de geografia e estatísticas oficial do país apontou queda de 15,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo a consultoria Forecastim, o setor pode registrar uma queda de 9,5% no primeiro trimestre do ano se a paralisação das atividades implicar uma redução de 50% nas obras.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL