Mercado global de infraestrutura deve triplicar até 2030

By Helen Wright08 October 2013

Worldmap

Worldmap

O comércio global de bens e serviços de infraestrutura, como estradas, ferrovias e geração de energia, deve triplicar até o ano de 2030 em todo o mundo.

É o que prevê um relatório feito pelo banco HSBC e pelo instituto Oxford Economics, da Inglaterra, que atribui essa previsão de crescimento aos mercados emergentes.

Em termos anuais, o relatório prevê um crescimento de 9% no segmento em todo o planeta entre 2013 e 2030.

Estima-se que a Índia superará os Estados Unidos como maior importador de bens para infraestrutura, como metais e minerais, para satisfazer a demanda interna gerada por projetos de redes de transporte, energia, edifícios e fábricas.

A China deverá se tornar a maior importadora de máquinas especializadas e equipamentos de construção, por seus investimentos em produtividade fabril e produção de bens de consumo cada vez mais sofisticados.

O relatório faz uma diferença entre bens para infraestrutura, definidos como materiais necessários para projetos, e investimento em equipamentos – as máquinas necessária para incrementar a produção.

Países da Ásia Menor como Malásia, Indonésia e Vietnam, além de Bangladesh, vão se tornar rapidamente importantes importadores de bens relacionados a infraestrutura.

Segundo o gerente comercial do HSBC, James Emmett, “o investimento feito por esses países em infraestrutura é fenomenal e abre uma grande oportunidade para que os negócios cresçam e se desenvolvam. A crescente classe média dos mercados emergentes da Ásia vão gerar uma significativa demanda por infraestrutura na região”.

Emmett disse que como a China mudou seu foco para uma manufatura mais sofisticada, isso poderia abrir oportunidade de mercado para que as economias desenvolvidas forneçam máquinas especializadas a este país.

Mas as exportações dos países emergentes também são uma perspectiva prevista no relatório. A própria China deverá aumentar sua participação no mercado mundial de bens de infraestrutura a 34% em 2030, sendo que a participação chinesa no mercado de equipamentos deve subir a 39% neste ano.

No que toca a América Latina, o relatório afirma que o Brasil deverá subir de posição no mercado global de infraestrutura entre 2013 e 2030, passando de 15º a 10º em participação.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Mills: O projeto ideal
Há quase 7 décadas, a pioneira na locação de equipamentos para a execução de trabalhos em altura, com a maior frota de PEMT da América Latina, se supera dia a dia, em busca de inovação e diferencial no que se refere à qualidade e entrega.
Indústria de locação sem papel
Como avançar em direção a uma indústria sem papel?
Entrevista com Inform: América Latina Artificial
A inteligência artificial está tomando cada vez mais o centro das atenções na região, e novos jogadores estão entrando na arena.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL