Maximizando a demolição

By Cristián Peters Quiroga18 June 2021

Quando se trata de minimizar o esforço e maximizar a eficiência em aplicações de demolição de concreto, a chave é selecionar a ferramenta certa para o trabalho em questão. Os operadores que trabalham com uma máquina de demolição com controle remoto já estão à frente da concorrência em termos de segurança e produtividade. Essas máquinas oferecem excelentes relações potência-peso e oferecem versatilidade e eficiência para uma ampla gama de aplicações, desde demolição no interior até reparos de estradas e pontes.

A ponta moil permite demolir com precisão e eficiência.

Mas nem tudo depende da tecnologia do robô, garantir que a máquina esteja equipada com a ferramenta certa para a aplicação é o fator determinante para levar as operações ao próximo nível. A seleção incorreta da ferramenta pode diminuir a produtividade ou deixar resultados insatisfatórios. “Saber a diferença traz enormes vantagens em um campo cada vez mais competitivo”, disse Jeff Keeling, gerente de vendas e marketing da Brokk para a América do Norte. Segundo o executivo, uma seleção adequada para cada trabalho é fundamental para minimizar os esforços e maximizar a eficiência.

Usar a broca correta acelera a produção, permitindo que as equipes avancem para o próximo trabalho muito mais cedo. Nem sempre é necessária uma caixa de ferramentas cheia de bits, mas para operações que buscam maximizar suas capacidades, ter opções à mão aumenta a versatilidade e a eficiência”, afirma.

Abaixo se analisa algumas ferramentas comuns na demolição e suas principais características:

Uma seleção adequada

Moil Point. É uma das ferramentas mais comuns em locais de trabalho. Seu design de ponta de lápis permite concentrar a força do martelo e do suporte em um ponto de 1/4 de polegada, limitando as vibrações e tornando-o adequado para aplicações em interiores e em outros ambientes onde as vibrações não podem ser permitidas. “Sua boa precisão e controle o tornam ideal para quebrar concreto duro reforçado com vergalhões em aplicações como paredes, sapatas, pisos, fundações ou bases de máquinas. No entanto, ele não fornece o nível de precisão necessário para o trabalho de detalhes finos”, explica Keeling.

Como às vezes o material não se expande o suficientemente rápido, a poeira fica presa perto da ferramenta e o cabeçote pode ficar preso. “Para evitar isso, atenção especial deve ser dada ao tempo de operação do martelo. Para evitar isso, deve-se prestar atenção especial ao tempo de funcionamento do martelo. Não corra por mais de 20 segundos no mesmo lugar sem resultados perceptíveis”, avisa o especialista.

Nem sempre é necessária uma caixa de ferramentas cheia de bits, mas para operações que buscam maximizar suas capacidades, ter opções à mão aumenta a versatilidade e eficiência”, diz Keeling.

O moil point possui diversas variações que oferecem maior eficiência em determinadas situações. Uma ponta piramidal, também conhecida como ‘cabeça de prego’, fornece menos torque e um efeito de cunha nas quatro direções, tornando-a uma ferramenta de divisão melhor, especialmente em diâmetros maiores. A variação da forma também evita que a ‘cabeça do prego’ fique muito presa.

“A falta de conhecimento muitas vezes deixa os operadores confiantes de que o formato da moil point é a ferramenta mais adequada para o trabalho. Considere cuidadosamente todos os aspectos do trabalho antes de selecionar automaticamente esta ferramenta comum”, recomenda Keeling.

Cinzel. Esta ferramenta proporciona forte torque e boa penetração, resultando em uma ação de divisão muito boa. É ideal para aplicações de corte, incluindo pisos, paredes e fundações, bem como para demolir colunas, suportes e blocos reforçados. Um cinzel é uma seleção muito boa para limpar entre vergalhões na borda de uma laje para garantir uma superfície de ligação ideal para despejar concreto.

O cinzel também oferece precisão para trabalhos de detalhes finos, permitindo que os operadores removam um pouco de concreto por vez, como para nivelar pontos altos ou rebentamentos de parede de argamassa.

Para obter o máximo poder de destruição, o 'pé de elefante' é a ferramenta perfeita.

Ponta plana. Uma ferramenta sem cortes oferece uma área de impacto mais ampla ao quebrar lajes de concreto, tornando-a ideal para pisos, vigas de aço revestidas de concreto, reciclagem e certas aplicações de obras rodoviárias. O que falta em precisão, compensa com poder destrutivo. “A distribuição de energia em toda a face cobre uma área de superfície significativamente maior do que as ferramentas pontiagudas e aumenta muito a eficiência geral”, explica o executivo.

Uma ferramenta de ponta plana produz fortes vibrações, o que limita seu uso em algumas ocasiões. No entanto, as vibrações também facilitam a remoção do concreto ao redor das vigas de aço, estimulando o concreto a se desprender do aço.

Destruidor de lajes. Se está procurando o máximo poder destrutivo, Keeling recomenda o que ele chama de “destruidor de lajes” ou “pé de elefante”, uma ferramenta em forma de sino que distribui energia sobre uma superfície três vezes seu tamanho. No entanto, ele avisa, “as vibrações e sua precisão muito pobres podem limitar as aplicações”.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Desafios de gestão e desenvolvimento
O estoque de equipamentos e produtos é um fator crítico em uma operação, e a pandemia tornou tudo mais difícil.
Perú se recupera e mostra sua força
Boas notícias na indústria da construção, que atingiu níveis pré-pandêmicos em abril.
Smart.con e a revolução da indústria
Evento reuniu referências em inovação e tecnologia na construção civil para debater tendências e melhores práticas para o setor
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL