John Deere e Hitachi formam uma aliança no Brasil

By Helen Wright04 October 2011

Brazil

Brazil

A John Deere informou que investirá ao redor de US$125 milhões na expansão global, enquanto a Hitachi está comprometendo US$50 milhões na fábrica joint venture.

O fabricante japonês fornecerá sua tecnologia para a produção local de escavadeiras hidráulicas, enquanto a John Deere comercializará as máquinas fabricadas pela empresa conjunta, que será conhecida como Deere-Hitachi Máquinas de Construção do Brasil e terá sede em Indaiatuba, São Paulo .

O joint venture fabricará escavadeiras de médio porte com pesos entre 15 toneladas e 40 toneladas, além de importar e vender miniescavadeiras e escavadeiras hidráulicas de menos de 100 toneladas.

As duas empresas começaram a formar uma parceria em 1988, quando formaram Deere-Hitachi Construction Machinery Corporation, joint venture com sede na Carolina do Norte, Estados Unidos, que também fabrica e comercializa escavadeiras hidráulicas.

Entrada

Segundo a Hitachi, este joint venture é parte de seu "direito de entrada" ("full-fledged entry") no mercado brasileiro, onde a demanda de equipamentos de construção está crescendo rapidamente.

A construção da usina de produção de 200.000 m² está prevista para janeiro de 2012, e com relação à venda de unidades importadas, a mesma terá início em abril do próximo ano. No entanto, a produção começaria em julho de 2013. A instalação da empresa conjunta será capaz de produzir ao redor de 2.000 unidades por ano.

Por outro lado, a John Deere também planeja construir uma segunda fábrica de propriedade exclusiva, no Brasil. Também com sede em Indaiatuba, São Paulo, esta fábrica vai fabricar retroescavadeiras e carregadeiras four-wheel-drive. A construção começará no começo de 2012 e a fabricação está prevista para o final de 2013.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL