Itubombas desenvolve solução integrada para drenagem de cava

Segundo a empresa, o método aumenta a produtividade e reduz os custos

A extração de calcário e argila realizada pela indústria de cimento enfrenta desafios semelhantes a outros segmentos da mineração para execução de seus processos, sujeitos a aspectos geológicos, climáticos, de produtividade, segurança e cuidados ambientais.

Pensando nas dificuldades apresentadas pelos clientes na drenagem de cava no processo de mineração, a Itubombas, empresa líder na locação de soluções customizadas para bombeamento e movimentação de fluidos com motobombas, complementos, acessórios e serviços, desenvolveu um método: usar duas motobombas com funções específicas, um gerador de energia e um caminhão tipo munck.

A empresa conta que criou esta estratégia para um cliente que precisava continuar a exploração em uma mina com grande concentração de minério, isolado por espessa camada de lama, antes que a mudança da estação impusesse mais dificuldades à atividade e a solução tradicional, com o uso de escavadeiras e caminhões para transporte do material não conseguiria promover uma limpeza completa.

Outra dificuldade, segundo a companhia, estava na instabilidade do solo, muito mole pela concentração de fluidos, que dificultaria a movimentação dos equipamentos, aumentaria o risco de acidentes e contribuiria para um tempo de execução longo, afetando produtividade e resultados.

“A primeira motobomba, submersível, foi alimentada pelo gerador, içada e controlada pelo munck fornecido pelo cliente, para realizar a dragagem da lama do fundo da cava, cobrindo toda sua extensão”, conta a companhia.

O material bombeado, diz a fabricante, seguiu por mangueira para a segunda motobomba, posicionada no interior da cava, direcionando a lama ao seu destino a 200 metros do ponto de origem através de outra linha de mangueira. “Além de equipamentos, a solução contou com suporte de nossa equipe instruindo a operação”, descreve.

De acordo com a Itubombas, com este método, em um intervalo de dois meses foram realizados cinco desmontes com a extração de 124.000 toneladas de material. “Comparando com a operação realizada em 2022, que durou seis meses usando o método tradicional, a agilidade e eficiência da nova solução proporcionaram aumento da disponibilidade do cliente para seus processos essenciais”, informa.

Outro benefício, conforme a companhia, é que a solução simplificou processos com a eliminação do trânsito de veículos e mão de obra relacionada, diminuição das emissões de CO2 e aumento significativo da segurança geral.

“Os resultados surpreenderam o cliente e sua satisfação foi reconhecida com um convite ao técnico de nossa equipe que acompanhou o projeto para realizar uma apresentação sobre a solução para colaboradores da empresa”, afirma a companhia.

CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL