Investimentos no Porto de Santos somam R$ 8,308 bilhões

By Luciana Guimaraes28 April 2022

Os investimentos privados previstos no Porto de Santos têm a capacidade de aumentar a competividade das exportações brasileiras no exterior e reduzir o Custo-Brasil, disse duarnte a semana, o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

Investimentos privados tornarão farão do Porto de Santos o maior terminal do Hemisfério Sul - Foto: Ricardo Botelho/MInfra

A avaliação ocorreu após passagem pelo terminal STS10, pelo local de construção do túnel submerso entre Guarujá e Santos, além de visita às linhas férreas da região de Outeirinhos e nas obras de extensão e aprofundamento do Cais do Tecon Santos.

Estão estimados R$ 3,285 bilhões no STS10; R$ 3,5 bilhões na construção do túnel submerso e mais R$ 1,5 bilhão da Santos Brasil no Tecon Santos, enquanto R$ 23 milhões já foram aplicados na terceira linha ferroviária de Paquetá. Somados, chegam a R$ 8,308 bilhões. Outra prioridade do Governo Federal para 2022 é a desestatização do Porto de Santos, cujos estudos mostram a possibilidade de o aporte financeiro chegar na faixa dos R$ 16 bilhões durante a duração de contrato.

“Esse investimentos vão garantir que a gente aumente a nossa competitividade, eficiência, e assim reduza o Custo-Brasil”, disse o ministro durante a vistoria. Atualmente, o Porto de Santos é o maior de toda a América Latina. Mas, somando desestatização e o investimento privado em concessões de terminais, tem potencial para se tornar o principal porto em operação no Hemisfério Sul.

Interligação

Na primeira parte da visita, o ministro navegou no canal de acesso do Porto e passou pela área que vai corresponder ao STS10 e também pelo local onde será construído túnel submerso para ligar as cidades de Guarujá e Santos. Um total de 34% das cargas movimentadas no Complexo Portuário de Santos são em contêineres, equivalendo a 3,9 milhões de TEUs no ano de 2017, o que faz com que o porto seja o responsável pela movimentação de 39% das cargas conteinerizadas do país.

O arrendamento do terminal STS10, vai gerar 33.990 empregos ao longo do contrato de arrendamento diretos, indiretos e efeito-renda. Já o túnel submerso, qualificado em dezembro passado pelo Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), é a melhor opção para promover a ligação entre os municípios, pois não impede o crescimento da estrutura portuária nem a movimentação de cargas no local.

A concessão do túnel será licitada separadamente e vencedor da desestatização deverá reservar R$ 3,5 bilhões em fundo específico para o projeto que eliminará a atual travessia de balsas pelo canal de acesso.

Produtividade

Em funcionamento desde o fim de 2021, o Tecon Santos, operado pela Santos Brasil, tem investimento projetado de R$ 1,5 bilhão até 2031. Com as obras de extensão e aprofundamento do cais, vão aumentar a produtividade operacional, a eficiência energética, a velocidade e o fluxo da operação. A primeira fase do projeto teve um aporte financeiro de R$ 450 milhões.

O Tecon Santos é o único terminal de contêineres da América do Sul com capacidade de receber simultaneamente até três das maiores embarcações previstas para chegar no Brasil, os navios New Panamax, de 366 metros de comprimento.

Otimização

O Porto de Santos em 2021 movimentou 147 milhões de toneladas de bens e mercadorias. Estrategicamente, ele está a 70 quilômetros do maior centro produtor e consumidor da América Latina. Sampaio conheceu o trajeto da futura Ferrovia Interna do Porto de Santos (FIPS), que será essencial para o transportes de cargas pelos terminais.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Construção de Rodovias: O caminho para o futuro
As equipes de pesquisa e desenvolvimento de equipamentos para construção de estradas estão se concentrando na autonomia, energia e maior integração digital.
Preparação para a M&T a todo vapor
Após ser adiada devido à pandemia, a indústria de construção latino-americana se reunirá novamente no Brasil no final de agosto.
Colômbia: Pavimentando o futuro
O país está finalizando seu programa de projetos 4G enquanto dá os primeiros passos nas Concessões do Bicentenário.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL