FMI prevê baixo crescimento para América Latina

By Fausto Oliveira06 April 2015

crecimiento genérica

crecimiento genérica

Em entevista ao jornal chileno El Mercurio, o economista mexicano Alejandro Werner, diretor do departamento de Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou que a América Latina vai ter em 2015 a taxa de crescimento mais baixa dos últimos 15 anos.

“A contínua desaceleração da economia chinesa, a queda nos preços do petróleo e a continuação da debilidade nos preços das commodities fazem com que na América Latina nós esperemos um crescimento bastante baixo. Em janeiro esperávamos um crescimento de 1,3%. Com as notícias que vieram do Brasil e as últimas do México, o crescimento vai estar um pouco mais baixo do que o projetado”, disse ele.

Segundo o especialista, em termos gerais o cenário tem sido plano. “É o que estamos vendo desde o ano passado. O Brasil não cresceu, a Venezuela teve uma contração. A Argentina esteve com crescimento muito baixo. Também houve desaceleração muito importante no Chile e no Peru. Não obstante, em 2015 os países mais vinculados com minérios metálicos começam a exibir recuperações lentas, enquanto aqueles mais vinculados ao petróleo começarão a sentir um cenário de preços muito baixos, e isso faz com que tenhamos um entorno de crescimento muito baixo. Para os países deveriam se beneficiar com a retomada dos Estados Unidos, vemos acelerações, mas que não chegam a compensar o que se passa no Cone Sul”, afirmou.

Com relação ao Brasil, Werner explica que o para 2015 muito analistas preveem um crescimento negativo. Da parte do FMI, embora não haja previsões oficiais ainda, diz-se que há consenso de que o Brasil vai diminuir este ano.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 maiores construtoras da América Latina - versão 2021
Esta lista apresenta uma queda de 15,2% na receita de 2020 em relação ao CLA50 do ano passado.
Grupo Burger: impulsionando o crescimento
Stacy Burger comenta sobre o crescimento do Grupo Burger e os desafios futuros.
Locar: Solidez e boa gestão
Amilcar Spinetti Filho conversou com a CLA sobre a estabilização do mercado e crescimento futuro.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL