Falta de autorizações atrasa hidroelétrica colombiana

By Milena Jiménez06 October 2014

hidroeléctrica

hidroeléctrica

A usina hidroelétrica Porvenir II, que estará situada no departamento de Antioquia, tem um atraso de ao menos dois anos devido à demora na entrega de autorizações ambientais. O projeto que será executado pela Celsia, filial do grupo Argos, conta com um investimento de US$864 milhões e gerará 352 megawatts.

Segundo explicou Juan Guillermo Londoño, presidente da Celsia, as obras que em teoria estariam finalizadas em 2018, vão ficar prontas, no melhor dos casos, em 2020. “De alguma maneira esses são os temas que provocam o adiamento nos planos de expansão da companhia, mas temos o desafio de poder recuperar o que deixamos de ganhar”, declarou o executivo.

As normativas ambientais nos países da região estão sendo cada vez mais estritas, o que significa o atraso na execução de alguns projetos. Há poucos dias o consórcio encarregado da construção do Gasoduto Sul Peruano anunciou que deve conseguir mais de 4.000 autorizações, em sua maioria ambientais, para realizar as obras do gasoduto.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
O fino das margens
Mesmo pequenas mudanças valema pena para os fabricantes de produtos de britagem e peneiramento.
Desafios de gestão e desenvolvimento
O estoque de equipamentos e produtos é um fator crítico em uma operação, e a pandemia tornou tudo mais difícil.
Perú se recupera e mostra sua força
Good news in the construction industry, which reached pre-pandemic levels in April.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL