Epiroc lança novos modelos de cisalha

By Gabriel Lira26 April 2018

Acessórios de demolição trazem inovações na parte de manutenção. 

epiroc cc 2300 u front

A empresa fabricante de máquinas para mineração e construção Epiroc lançou dois novos modelos de cisalhas para demolição. Os modelos em questão são o CC 2300 e CC 3100. Cada uma delas tem sua versão com mandíbula universal (U) e a versão para corte de aço (S). As de menor capacidade de abertura são a CC2300S e CC3100S, com 415mm e 400mm respectivamente. Enquanto isso, a CC2300U e a CC3100U contam com 750mm e 870 mm de abertura de mandíbula. Em suas duas versões, a linha 2300 é capaz de aguentar 30 toneladas, enquanto a linha 3100 também em suas duas versões suporta até 40 toneladas.

As versões universais (U) são ideais para trabalhos leves e demolições, mas também se aplicam em demolições industriais que incluam concreto especialmente reforçado. Já as versões de corte de aço foram desenhadas especificamente para perfis metálicos de aço em geral. Ambas as versões são ferramentas eficazes para trabalhos de demolição secundária e separação de materiais.

“São máquinas com baixos níveis de ruído e vibração, e além disso todas as versões têm lâminas substituíveis e que podem ser acopladas em diferentes tamanhos de mandíbula”, afirma a Epiroc. Graças a isso as mandíbulas podem ser substituídas in situ. “O sistema CAPS (posicionamento e acoplamento) permite que as mandíbulas recebam manutenção rápida. O sistema facilita a manipulação das mandíbulas desmontadas, já que elas permanecem conectadas mesmo depois de desmontadas. E a reinstalação é simples devido a um sistema de guia incluído”, afirma a marca sueca.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL