Decolando

05 July 2017

Uma usina de asfalto ACM 140 Prime de GLP da Ammann está em atividade nas obras do aeroporto de Vitória. 

A adoção de novas tecnologias é um desafio, e sempre existe algum tipo de reticência à sua utilização, mas ao mesmo tempo há empresas que estão dispostas a assumir os riscos e aproveitar ao máximo as vantagens que um equipamento de última geração pode trazer.

No caso do consórcio Jota Ele/Exxa/Basalto, apostou-se na aquisição de uma usina de asfalto ACM Prime 140 da Ammann, alimentada por gás liquefeito de petróleo (GLP) para a execução de um trabalho de ampliação no aeroporto Eurico de Aguiar Salles, em Vitória, Espírito Santo.

“A visão do consórcio é um reflexo da credibilidade e seriedade com que o Grupo Ammann incorpora o desenvolvimento tecnológico. Além disso, esta busca por inovação estabelece uma clara diferença entre o Jota Ele/Exxa/Basalto e a concorrência”, resume o engenheiro Marcelo Prado Ritter, coordenador de vendas e marketing da Ammann Brasil.

A Decker do Brasil Equipamentos Ltda., representante da Ammann Brasil nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, foi a encarregada de prover o equipamento e a correspondente assistência técnica.

O projeto

O projeto de ampliação do aeroporto da capital capixaba está avançando a pleno vapor, contando hoje com mais de 800 pessoas em várias frentes para cumprir com o cronograma, que prevê a conclusão das obras e entrega do projeto à operadora estatal Infraero no final de setembro deste ano. A iniciativa considera, entre outras coisas, a construção de um novo terminal de passageiros, uma nova torre de controle e a ampliação da pista de aterrissagem e do pátio do aeroporto. A expectativa é de que depois do término dos trabalhos de expansão, a nova estrutura receba um fluxo de 8,4 milhões de passageiros ao ano.

No que diz respeito aos serviços com asfalto, é executado em novos acessos, vias de rolamento e na nova pista principal de pousos e decolagens, que terá 2.058 metros de comprimento (300 metros mais que a atual) e 45 metros de largura. Calcula-se que o projeto demandará aplicação de 260 mil toneladas de asfalto.

A usina ACM 140 Prime oferece uma produção média diária de 1,3 mil toneladas de asfalto. Entretanto, em condições ótimas e sem condicionantes meteorológicas, o equipamento pode alcançar uma taxa de produção de entre 1,8 mil e 2,1 mil toneladas por dia.

Segundo o engenheiro Ritter, uma obra desta magnitude e de importância nacional pode “demonstrar a qualidade e a alta produtividade da ACM 140 Prime, destacando-se como um equipamento que gera diferencial competitivo em termos de produtividade, combinado com economia de combustível”.

Por sua vez, o presidente da Jota Ele Construções Civis Ltda e do consórcio encarregado dos trabalhos em Vitória, João Luiz Félix, diz que “a ACM 140 Prime está confirmando a pontualidade em relação ao cronograma de trabalho”. Nesta etapa, a usina de asfalto é responsável pela produção de pré-mistura a quente, uma mistura de drenagem e Binder como camada de união para a camada de desgaste, e pela produção da mistura de asfalto com adição de polímeros SBS.

Entre as características do equipamento que convenceram o consórcio, a separação clara dos processos de secagem e mistura foi a mais importante, já que garante a qualidade da mistura de asfalto e o controle de emissões dos gases de escapamento. O tambor trabalha dentro da câmara completamente fechada, e não há riscos de contaminação do ar com asfalto adicional ou vapores finos. O misturador se separa do processo térmico, permitindo assim que este processo se ajuste perfeitamente ao tipo de mistura correspondente. A usina é fácil de controlar, de forma segura e totalmente automática, graças ao sistema de controle computadorizado as1Push, sistema de controle moderno que regula e controla todos os processos, garantindo uma produção segura e de excelente qualidade.

Já segundo o executivo da Ammann, o queimador se desenvolveu para assegurar a máxima utilização de combustível com um baixo nível de contaminação. “O sistema de tratamento de gases de escapamento tem um separador fino integrado no tubo de escapamento, reduzindo consideravelmente a carga no processo de filtragem, o qual trabalha com sistema de ar inverso, tendo uma grande superfície filtrante submetida a baixa pressão. Assim se garante a limpeza do filtro, alongando a vida útil dos filtros de manga”, diz Ritter.

“A usina de asfalto ACM 140 Prime tem demonstrado ser uma usina robusta, eficiente, econômica, com alta produtividade e extremamente amigável em termos operacionais”, comentam Diego Weber, responsável pelas usinas de asfalto e pavimentação do consórcio, e seu colega Fabiano Ricardo de Luca, encarregado da área de infraestrutura.

Controle

Em um trabalho deste tipo, sobretudo quando se trata de uma pista de aterrissagem, a qualidade do asfalto colocado é primordial. Ele deve estar sempre em cumprimento das distintas especificações do projeto, e por isso seu controle deve ser constante.

Eudier Antônio Silva, da consultoria Consulpavi Engenharia Ltda, responsável por este controle de qualidade, destaca que diariamente se fazem nove testes (três por turno de trabalho), na intenção de que os resultados das análises sejam os melhores possíveis, com mínima variação em relação ao projeto (muito abaixo dos limites), contribuindo assim para uma economia de cerca de 30% em relação ao consumo de óleo pesado neste mesmo equipamento. De fato, a usina de asfalto ACM 140 Prime tem um dos índices mais baixos de consumo de combustível do mercado.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Dicas para maior eficiência de equipamentos
Quatro dicas testadas ao longo do tempo para aumentar o tempo de atividade
AMMANN: Soluções competitivas e integradas
Com uma linhagem familiar de sucesso, a Ammann se destaca no cenário internacional desde 1869. Hans-Christian Schneider, atual CEO da Ammann, é a sexta geração a administrar a empresa que mantém sua curva de crescimento e notoriedade.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL