Construção colombiana próxima a voltar

By Cristián Peters24 April 2020

A previsão para término da quarentena decretada pelo presidente colombiano Iván Duque é o dia 27 de abril, e com isso a construção deverá ser um dos primeiros setores a se reativar. A notícia tem especial relevância na Colômbia, dado que segundo o Departamento Nacional de Estatísticas (Dane), a construção é responsável por cerca de 7% do emprego e 8% do PIB do país.

José Ignácio López, chefe de pesquisas econômicas da Corficolombia, comentou que “o setor de construção deverá ir abrindo depois de 27 de abril, sem problema, sob certas restrições sobre a quantidade de trabalhadores que podem estar em espaços abertas”.

Por sua vez, a imprensa local indica que, de acordo com a presidente da Câmara Colombiana da Construção (Camacol), Sandra Forero, “o setor está preparado para aplicar os estritos protocolos de trabalho em obra e fornecimento de materiais que nos permitam entrar de novo em operação”.

Por partes

Entre os subsetores da construção que estão considerados nesta reativação estão as edificações, a cadeia de suprimentos, insumos e provedores. Mas não, por exemplo, a construção independente, que deverá continuar em quarentena. “Só estarão habilitadas para executar a atividade de construção aqueles que se encontrem sob uma empresa legalmente constituída, registrada na Câmara de Comércio e com domicílio social”, advertiu o governo.

Além disso, as empresas construtoras deverão notificar, com ao menos 48 horas de antecedência, a realização de trabalhos programados em sua área de atuação.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL