Conselhos sobre como lidar com a onda de calor na construção

O Chile está enfrentando uma onda de calor incomum, com algumas áreas da Região Metropolitana atingindo mais de 37° Celsius. É nesse contexto que o Serviço Nacional de Prevenção e Resposta a Desastres (Senapred) declarou alerta vermelho tanto para a Região Metropolitana quanto para a Região de O’Higgins devido ao calor extremo na parte central do país.

Diante desse cenário, a Câmara Chilena da Construção apresentou uma série de medidas preventivas para enfrentar adequadamente as altas temperaturas previstas para o período de verão, de dezembro a março, por meio do protocolo “Gestão de riscos por exposição a altas temperaturas e temperaturas extremas”, que estabelece boas práticas para os diferentes canteiros, locais e/ou postos de trabalho das empresas do setor de construção.

(Foto: AdobeStock / Offsuperphoto)

A maioria das atividades de trabalho realizadas no setor de construção exige esforço físico intenso, que, somado à exposição das pessoas ao calor, pode levar a eventos de estresse térmico, causando episódios de exaustão ou insolação, o que pode afetar seriamente a segurança e a saúde dos trabalhadores. Daí a importância da implementação de uma metodologia oficial para planejar e implementar ações para reduzir os riscos.

As recomendações do protocolo estabelecem:
  1. Identificar e avaliar o risco de altas temperaturas ambientes.
  2. Identificar grupos de risco e trabalhadores particularmente sensíveis que possam ser afetados pela exposição a altas temperaturas ambientes.
  3. Definir medidas de controle e prevenção para o risco relacionado ao estresse por calor, considerando os responsáveis por sua execução.
  4. Implemente medidas de controle e prevenção para o risco relacionado ao estresse por calor.
  5. Verificar, periodicamente, se as medidas de controle e prevenção relacionadas ao estresse por calor estão corretamente implementadas.
  6. Manter atualizados os exames ocupacionais inerentes à função, quando exigidos por lei.
  7. Considerar no processo de gerenciamento de riscos de desastres (DRM) de cada local de trabalho os eventos decorrentes da exposição a altas temperaturas ambientes.
  8. Estabelecer sombra nos pontos com exposição direta a altas temperaturas ambientes.
  9. Forneça pontos de hidratação para os trabalhadores, com água adequada para consumo humano. Recomenda-se que a temperatura da água esteja entre 8° e 16°C. Em grandes canteiros de obras, recomenda-se avaliar o local de trabalho para identificar pontos estratégicos de hidratação.
  10. Incentive os trabalhadores a se hidratarem a cada 15-20 minutos, comunicando o risco de desidratação por meio de palestras e reuniões de segurança.
  11. Planeje a execução de trabalhos mais exigentes fisicamente para as horas do dia em que as temperaturas são mais baixas.
  12. Os intervalos de trabalho são implementados após 45 minutos de trabalho contínuo.
  13. Para tarefas fisicamente exigentes, alterne as tarefas para outras menos exigentes.
  14. Promova o uso de roupas permeáveis ao vapor de suor (roupas feitas de materiais orgânicos, como algodão).
  15. Monitorar diariamente as condições climáticas da comunidade/região, por meio dos portais estabelecidos pela autoridade (Direção Meteorológica do Chile - https://www.meteochile.cl).
  16. Monitorar e comunicar os alertas emitidos pelo Serviço Nacional de Prevenção de Desastres (SENAPRED) e implementar as medidas estabelecidas pela autoridade (https://senapred.cl/informate/alertas).
  17. Nos escritórios e pontos de venda, forneça meios de ar condicionado e/ou ventilação para manter condições de trabalho seguras.
  18. Reduza a temperatura em espaços fechados favorecendo a ventilação natural, usando ar condicionado, ventiladores ou outros meios igualmente eficazes.
  19. Instrua os trabalhadores sobre medidas preventivas contra a exaustão por calor e o estresse por calor.
  20. Informe aos trabalhadores como reconhecer os sintomas relacionados à exaustão ou ao estresse por calor.
  21. Incorporar ajudas mecânicas para tarefas fisicamente mais exigentes.
  22. Promover o consumo de mais frutas e vegetais que forneçam água ao corpo e a redução de alimentos que tenham efeitos diuréticos, como chá, café, entre outros.
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
Simon Kelly Gerente de vendas Tel: 44 (0) 1892 786223 E-mail: [email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL