Concessões de hospitais no Chile agora em xeque

20 May 2014

hospital sotero del rio

hospital sotero del rio

Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde do Chile chegou à conclusão de que a construção de hospitais no país mediante o modelo de obra pública sai 77,9% mais barata que pelo modelo de concessões à iniciativa privada.

O estudo levou em consideração a Unidade de Fomento chilena (UF), um índice de inflação cujo valor em pesos chilenos varia diariamente, como referência para o custo de construção de hospitais sob ambos os modelos. E o resultado a que chegou o Ministério é que pelo financiamento público os hospitais custam 35,4 UF por metro quadrado, enquanto que por concessões privadas eles podem custar 63 UF por metro quadrado. Uma UF está valendo cerca de US$ 43.

Com os dados, o órgão público dá um novo passo em sua crítica ao sistema de concessões de obras de unidades de saúde. Desde quando assumiu seu cargo em março, a ministra Helia Molina suspendeu processos de licitação abertos pelo governo anterior para construir hospitais, além de haver posto em xeque todo um programa de concessões.

O governo anterior começou um plano de concessões de hospitais por um valor total de US$ 1,9 bilhão, cujo objetivo é construir ou reformar 10 unidades, e agregar 4,3 mil novas camas ao sistema.

Por sua vez, o atual governo do Chile promete um investimento público em infraestrutura de saúde por um valor total de US$ 4 bilhões. Sua promessa até terminar seu mandato em 2018 é construir 20 hospitais, deixar outros 20 em construção e ter mais 20 em etapas de planejamento e estudos.

BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
Simon Kelly Gerente de vendas Tel: 44 (0) 1892 786223 E-mail: [email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL