Concessionária anuncia investimento em aeroporto de Fortaleza

By Fausto Oliveira27 October 2017

Fraport quer dobrar capacidade de passageiros, e investir R$ 1 bi em 30 anos.

fortaleza

Aeroporto de Fortaleza

A nova concessionária do aeroporto de Fortaleza divulgou que as primeiras obras de infraestrutura no local deverão começar em janeiro de 2018, dependendo da aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A empresa Fraport (Frankfurt Airport Services Worldwide) venceu o leilão de concessão deste aeroporto no início deste ano, e também conseguiu sair vencedora na concessão do aeroporto de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Os leilões destes aeroportos, e também de Florianópolis e Salvador, foram os primeiros do esperado programa de concessões e PPPs do governo federal.

A Fraport afirma que poderá aplicar na primeira etapa de obras um volume de R$ 600 milhões, prevendo a ampliação da pista de aterrissagem e do terminal de passageiros. Sete novas pontes de embarque estão em seus planos para o aeroporto Pinto Martins.

Para o período integral de concessão, que vai até o ano de 2047, a concessionária pretende aplicar um total de R$ 1 bilhão no aeroporto cearense. Com estes investimentos, a expectativa é ampliar a capacidade de transporte de passageiros de 6 milhões para 12 milhões por ano.

Reflexos destes investimentos anunciados já se notam nas decisões das aéreas GOL e Air France-KLM de fazer de Fortaleza seu hub para voos nacionais no nordeste e de concessão para voos internacionais que tenham a Europa como destino.

Trata-se do primeiro movimento concreto em termos de obras anunciado após o início do programa de privatizações do país, o que dá um certo alento na reativação e melhora do mercado de infraestrutura e seus muitos subsetores.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL