Concessões movimentam empresas no Brasil

By Fausto Oliveira26 February 2014

Rio Niteroi bridge

Rio Niteroi bridge

O plano de concessões de rodovias do governo brasileiro começou a mobilizar o setor da construção. Recentemente, o Ministério dos Transportes informou que 25 empresas manifestaram interesse em participar da fase de estudos de viabilidade para os projetos de concessão anunciados em janeiro.

Importantes vias nacionais fazem parte da iniciativa federal de conceder ao investimento privado mediante contratos de operação. Em alguns casos, os contratos preveem obras de reforma em distintos níveis.

Trechos emblemáticos da malha rodoviária brasileira estão na lista. Como exemplo, a ponte Rio Niterói (foto), com 14 quilômetros. O projeto que despertou mais interesse nas empresas foi a concessão de 976 quilômetros das rodovias federais BR-163 e BR-230, entre as cidades de Sinop no Mato Grosso, e Itaituba, no Pará. O motivo: conecta uma importante região produtora de soja com um dos portos hidrográficos na bacia amazônica. 21 empresas se interessam em apresentar estudos para esse projeto.

Entre as 25 empresas interessadas, há tradicionais concessionárias de rodovias no Brasil, como a CCR e a Triunfo e construtoras de renome como Odebrecht e Queiroz Galvão, além de empresas locais de serviços de engenharia e construtoras, como J. Malucelli, Sul Catarinense, Invepar, Cetenco, Concresolo e outras.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL