Como garantir a segurança na nuvem?

By Luciana Guimaraes06 December 2022

Por: Luis Herrera, Diretor Sênior de Negócios da Procore Latin America.

Após a pandemia, a América Latina tornou-se uma das áreas com maior incidência de ciberataques. De acordo com dados da empresa Fortinet, no último ano, as empresas da região sofreram 137 bilhões de tentativas deste tipo de crime; e as ofensivas de resgate duplicaram, atingindo 52.000 tentativas no mesmo período.

Luis Miguel Herrera Luis Herrera, Diretor Sênior de Negócios da Procore Latin America.

Estes números refletem a realidade que as organizações locais enfrentam diariamente. De fato, de acordo com a mesma fonte, estas empresas enfrentam aproximadamente 1.600 tentativas de ciberataques por segundo. Esta é a magnitude da vulnerabilidade das informações que eles usam e compartilham para suas operações, o que torna necessário ter mais e melhor tecnologia para proteger a integridade de todos os dados.

Este tipo de cibercrime pode causar enormes perdas para as empresas, tanto financeiramente como em termos de redução da confiança em sua marca. É claro que esta é uma questão que diz respeito à indústria da construção, assim como a outros setores, especialmente se levarmos em conta que o impulso para a digitalização levou mais organizações a acrescentar tecnologia a seus processos.

Então, diante deste cenário, o que pode ser feito para enfrentá-lo? Do nosso ponto de vista na Procore, acreditamos que o uso da Nuvem veio para fornecer uma nova opção para proteger, ainda mais, as informações que são utilizadas e compartilhadas em diferentes projetos. Infelizmente, no entanto, sua implementação nesta área tem sido lenta e cheia de desafios.

Ataques cibernéticos em projetos de construção

Informações compartilhadas pela Fortinet indicam que as nações com a maior taxa de ciberataques na América Latina são o México e a Colômbia. Com a popularização do trabalho remoto após a pandemia, os hackers detectaram vulnerabilidades nos sistemas de segurança das empresas.

Além disso, com o advento do software e plataformas digitais no setor de construção, tornou-se necessário proteger os dados que são utilizados diariamente, especialmente em esquemas de colaboração cada vez maiores que envolvem disponibilidade total e imediata para consulta e revisão. Este tem sido um grande desafio para nossa indústria.

Para a Procore, como plataforma especializada na gestão de diferentes projetos de construção, fornecer e garantir a segurança da informação é um compromisso permanente. Por esta razão, vemos a Nuvem como uma ferramenta ideal para acabar com o armazenamento local de arquivos, além do fato de que ela nos permite configurar o acesso personalizado (pelos usuários) para consulta e, é claro, porque implica um custo mais baixo de serviço e infra-estrutura.

Assim, por exemplo, aproveitamos o Amazon Simple Storage Service (Amazon S3). Esta é uma interface simples de serviço web utilizada para armazenar e recuperar dados, com segurança, a qualquer hora e de qualquer lugar na web.

Para tornar mais claro, vemos que a Nuvem oferece esse espaço virtual para gerenciar melhor a informação total dos projetos. Portanto, esta tecnologia é uma alternativa ao armazenamento de arquivos em uma unidade de dados, exceto que ela oferece a possibilidade de acessá-los de qualquer lugar que você precise, localizado em um local completamente seguro.

Proteção total da informação: Como alcançá-la?

Na América Latina, é evidente que os cibercriminosos estão alcançando um nível mais alto de avanço tecnológico, enquanto as empresas estão ficando para trás na implementação da proteção de dados. Como se isso não fosse suficiente, em setores como o nosso, ainda há necessidade de treinar um número significativo de trabalhadores em boas práticas ao navegar na rede.

Assim, como parte da Transformação Digital das organizações (neste caso na indústria da construção), também é necessário promover boas práticas para o uso da tecnologia, garantindo sempre a confidencialidade e o uso correto dos dados. Levando isto em conta, na Procore, nosso uso da Nuvem e armazenamento virtual de informações inclui:

Avaliação na qual é possível antecipar as ameaças à segurança.

Aqui revisamos continuamente os sistemas e processos.

  • Realizamos uma revisão de fornecedores e terceiros, que processam dados, para verificar se eles são legítimos.
  • Realizamos análises de falhas para garantir que os dados estejam seguros em nossa infraestrutura de nuvens.
  • Criamos práticas de dados abertas, transparentes e responsáveis que regem tudo o que fazemos.

A proteção se concentra na gestão de riscos e governança de dados, de acordo com as melhores práticas do setor.

  • Possuímos certificações líderes incluindo, entre outras, SOC 1 e 2 (tipo 2) e ISO 27001:2013.
  • Promovemos avaliações de impacto regulares em nossa plataforma.

Sustentabilidade que alcançamos analisando continuamente o cenário legal e regulatório para manter nosso programa global de proteção de dados atualizado. Por sua vez, nós também dirigimos:

  • Auditorias anuais para revisar o planejamento, implementação e relatórios de projetos em andamento.
  • Treinamento para funcionários, empreiteiros e clientes sobre a evolução das melhores práticas.
  • Consciência contínua das mudanças regulatórias e legislativas.

Resposta que fornecemos com o apoio adicional de uma equipe de proteção de dados, focada - exclusivamente - no desenvolvimento e implementação das melhores práticas para responder a quaisquer incidentes prováveis.

Assim, com a crescente digitalização do setor de construção e maior utilização da Nuvem em mais projetos, há uma necessidade de melhor infra-estrutura e serviços de proteção de dados. Isto também é parte da evolução que nossa indústria está passando e na qual as empresas de tecnologia nesta área estão procurando desempenhar um papel cada vez mais importante.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
AMMANN: Soluções competitivas e integradas
Com uma linhagem familiar de sucesso, a Ammann se destaca no cenário internacional desde 1869. Hans-Christian Schneider, atual CEO da Ammann, é a sexta geração a administrar a empresa que mantém sua curva de crescimento e notoriedade.
Por que a medição de tráfego é importante?
Como o fornecedor de infra-estrutura Caltrans leva o monitoramento de tráfego para o próximo nível com as Estatísticas KiTraffic da Kistler
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL