Começam obras de ferrovia do grão na Argentina

By Gabriel Lira07 March 2019

Ramal ferroviário vai conectar região produtora ao porto de Timbués, na Grande Rosario.

Timbúes

Porto de Timbúes

Na Argentina, foram iniciadas as obras que permitirão conectar o trem Belgrano Cargas com os terminais portuários da Grande Rosário. Trata-se de um novo acesso ferroviário aos portos de Timbúes, para entrar diretamente aos cinco novos terminais agroexportadores.

As obras estão sendo feitas pela empresa Trens Argentinos nos terminais ACA, AGD, Cofco, LCD e Renova del Gran Rosario. O projeto demandará um investimento de cerca de US$ 117,5 milhões, dos quais 70% provirão de fundos privados e o restante do Estado.

Até 2020, se prevê que a capacidade de mobilização de carga do porto passe das 700 mil toneladas para 1,7 milhão de toneladas. Além disso, a chegada do trem implicará uma redução dos gastos logísticos em torno a 30%.

O ministro dos Transportes da Argentina, Guillermo Dietrich, afirmou que “baixar os custos logísticos é um eixo prioritário desta gestão, e um dos compromissos do presidente é com a ferrovia de cargas, abandonada há décadas”. Ele também mencionou o apoio que este ramal ferroviário dará aos produtores locais de soja.

Hoje em dia, os grãos que entram nos terminais do porto de Timbúes chegam por caminhão. Será a primeira vez na história do país que um grande porto cerealista terá uma conexão ferroviária direta para escoamento da produção.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL