Colômbia espera US$ 11,4 bilhões em investimentos em infraestrutura

By Cristián Peters22 September 2022

Os investimentos em infraestrutura na Colômbia excederão COP$50 bilhões (mais de US$11,4 bilhões) durante os próximos quatro anos.

No âmbito da Reunião de Cimento e Concreto PROCEMCO’22 que está ocorrendo em Cartagena, Colômbia, questões relacionadas à infraestrutura, habitação social, estradas terciárias e sustentabilidade estão sendo abordadas.

. En el primer día de la Reunión del Cemento y el Concreto PROCEMCO’22, se abordaron temas relacionados con infraestructura, vivienda social, vías terciarias y sostenibilidad No primeiro dia da Reunião de Cimento e Concreto PROCEMCO’22, foram discutidos tópicos relacionados à infra-estrutura, habitação social, estradas terciárias e sustentabilidade. (Foto: Procemco)

Neste contexto, Jonathan David Bernal Gonzalez, vice-presidente de estruturação da Agência Nacional de Infraestrutura (ANI), apresentou a gama de investimentos a serem feitos no país entre 2022 e 2026. Segundo o funcionário, o investimento em projetos 5G no país atingirá COP$50 bilhões (mais de US$11,4 bilhões) e criará mais de 600.000 empregos.

Em relação à construção de estradas 4G, Bernal salientou que cinco dos 30 projetos premiados já estão em operação e 16 estão mais de 50% concluídos.

Obras aeroportuárias

Nos próximos quatro anos, a COP$5,45 bilhões (mais de US$1,2 bilhão) será investida em projetos aeroportuários: Aeroporto Gustavo Rojas, San Andrés, Ciudadela Aeroportuaria de Cartagena, Bayunca e Aeroporto Alfonso Bonilla Aragón em Palmira e Aeroporto Benito Salas em Neiva. Deve-se notar que o Aeroporto Rafael Nuñez em Cartagena deve ser o segundo maior aeroporto do país.

Estradas terciárias e construção comunitária

Em termos de estradas terciárias, Edgar Prieto, Especialista em Assistência ao Desenvolvimento da USAID Colômbia, apresentou o programa Territórios de Oportunidade (CDLO) da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), que busca fortalecer o desenvolvimento de estradas terciárias no país lado a lado com as comunidades. Esta iniciativa do Governo dos Estados Unidos procura promover o desenvolvimento econômico, superar as lacunas e fortalecer as capacidades administrativas e organizacionais das comunidades para realizar ações para melhorar e manter esses trabalhos.

A este respeito, o diretor do INVIAS, Guillermo Toro, disse que a iniciativa privada e a academia desempenham um papel fundamental no sucesso destes projetos, pois devem orientar e treinar a comunidade. O diretor também mencionou que na última segunda-feira o primeiro projeto piloto para a construção de estradas terciárias foi lançado com os Conselhos de Ação Comunitária na Huíla com um investimento de COP$10.000 milhões (pouco mais de US$2,2 milhões).

Por outro lado, Toro destacou que, entre as ações que serão implementadas durante o novo governo para a melhoria da infra-estrutura viária nas regiões, está a produção de pontes metálicas semi-permanentes que, juntamente com as forças militares, serão instaladas para resposta a emergências. Este projeto tem um investimento total de COP$200.000 milhões (cerca de US$45 milhões).

Plano Terrazas e outras obras comunitárias em Bogotá

(Foto: Procemco)

Continuando o dia, Nadya Milena Rangel, Diretora da Secretaria de Habitat de Bogotá apresentou o Plano Distrital de Terraços, um programa que busca melhorar a moradia para assentamentos informais, que busca beneficiar as famílias que têm uma casa construída sem licença de construção. Rangel destacou que 26% dos terrenos urbanos da cidade são informais.

Em sua apresentação, ele também mencionou que 1 em cada 4 empréstimos hipotecários no país são concedidos em Bogotá. O programa fornecerá assistência técnica e melhorará as condições habitacionais, reduzindo a superlotação e a vulnerabilidade habitacional.

Revolução habitacional em Caldas

Finalmente, Luis Carlos Velásquez, Governador de Caldas, apresentou o programa “Revolução Habitacional em Caldas”, que, através de equipes de cooperação entre os governos e comunidades departamentais e municipais, constrói moradias. Desta forma, eles garantem casas para famílias no departamento de Caldas a um custo menor e em menos tempo.

“O maior desafio na construção de moradias é a posse da terra. Por esta razão, devemos fazer um grande banco de terrenos para ver quais os que o governo tem, quais os que a prefeitura tem e quais os que as famílias têm. É muito importante atualizar os Planos de Gestão Fundiária e dar uma abordagem global à questão e capacitar as organizações de habitação popular que vão estar no território além do mandato do prefeito. Hoje, temos bairros e casas inteiras que foram construídas exclusivamente por grupos de mulheres, e é por isso que precisamos promover estas organizações para que elas possam construir seu próprio futuro”, explicou Velásquez.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 principais
Um crescimento substancial nunca antes visto foi notado pelas principais empresas de construção da América Latina
Os 200 principais
Lista exclusiva da International Construction dos 200 maiores empreiteiros do mundo por vendas revela que a indústria parece ter colocado o impacto da pandemia no passado
A evolução do manipulador telescópico da Skyjack
Skyjack produz uma linha completa de telehandlers com sete modelos
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL