Bombas: Trabalho em pedreiras

By Cristián Peters Quiroga21 June 2021

Tsurumi pumps Bombas de drenagem de grande volume são necessárias para remover a água da chuva ou inundação de um local.

Agregados como areia, cascalho e brita são os materiais mais comumente extraídos em todo o mundo por uma razão: misturados com substâncias como betume e cimento, eles fornecem a força, a resistência e a estabilidade necessárias para erguer edifícios, pavimentar estradas e montar pontes. Devido ao seu papel central no apoio ao desenvolvimento da infraestrutura, as plantas de pedreira visam fornecer altos níveis de eficiência e produtividade e, para isso, é essencial usar as bombas certas.

Em uma pedreira, uma bomba pode realizar uma das três operações essenciais: fornecer água para o processo, bombear lodo e desidratar o local. De fato, na pedreira, pode ser necessário o uso de água limpa para borrifar e enxaguar os materiais.

A partir desse processo, em que a água é misturada a partículas finas ou mesmo produtos químicos, é gerada uma lama que pode precisar ser transportada para outro local. Por último, também é importante contar com bombas para escoamento de águas pluviais, subterrâneas ou possível transbordamento no local devido ao processo.

Devido a esta diversidade de aplicações em uma pedreira, a escolha da bomba correta para cada necessidade é um ponto de vital importância para uma operação eficiente, tanto em termos de produtividade quanto de custos.

“Por exemplo, para desidratação local, existem vários fatores que determinarão a escolha adequada da bomba, como altura de descarga vertical e horizontal e requisitos de fluxo. Se a água usada no processo de lavagem vier de uma fonte distante ou no fundo de um poço ou reservatório, você precisará de uma bomba de alta pressão e cabeçote alto”, explica Jeff Davis, Gerente de Vendas da Região Oeste Tsurumi América. “No entanto, se você precisar mover pastas leves para médias, uma bomba agitadora seria uma opção melhor. Um rotor e agitador com alto teor de cromo resistirá à natureza abrasiva da lama enquanto suspende os sólidos sedimentados para uma melhor transferência”, detalha.

O tipo de fonte de alimentação disponível no local é outro fator a considerar ao determinar qual bomba usar em uma aplicação de pedreira. Existe uma grande variedade de bombas monofásicas e trifásicas no mercado para atender às diferentes necessidades. Bombas de maior capacidade e maior potência normalmente requerem alimentação trifásica, enquanto algumas aplicações podem requerer apenas bombas monofásicas menores.

Uma bomba para cada trabalho

Tsurumi pumps Quando é necessário bombear água contendo areia, sólidos e detritos, a Tsurumi oferece suas séries HS e NK monofásicas e as séries KTD, KTV, KRS, GPN e GSD trifásicas.

Bombas de drenagem de grande volume são necessárias para remover a água da chuva ou inundação de um local. Para esses casos, Davis destaca a série trifásica de Tsurumi: GSZ, KRS, KTZ / KTZE e LH; e séries monofásicas HS, LB e NK.

“A série GSZ (entre 30 cv e 200 cv e mais de 5.000 galões por minuto [gpm]) e a série KRS (entre 3 cv e 50 cv e até 4.500 gpm) são projetadas com motores de 4 e 6 polos operando a velocidades mais lentas, estendendo a vida útil da peça em até três vezes a média. Ambas as séries apresentam materiais de construção em ferro fundido de alta resistência com peças opcionais de cromo que evitam o desgaste prematuro e a falha de materiais abrasivos encontrados em aplicações de mineração, agregados e construção. Na presença de abrasivos pesados, muitos desses modelos podem ser facilmente convertidos em bombas agitadoras para desaguamento de pedreiras e cascalhos”, afirma o executivo.

Quando um suprimento de água é necessário para o processo, Davis recomenda as séries GSZ, LH e LHW trifásicas. “As séries LH e LHW lidam com altas taxas de fluxo com capacidades de carga extremamente altas, tornando-as perfeitas para transferência de água horizontal e / ou vertical de longa distância. A série LHW pode atingir uma altura máxima de 750 pés (quase 230 metros). Ambas as linhas apresentam um impulsor semi-aberto substituível com alto teor de cromo e anéis de desgaste ajustáveis, que fornecem maior resistência ao desgaste ao manusear fluidos abrasivos.”

Agora, quando o objetivo é bombear água contendo areia, sólidos e entulho, o executivo cita as séries monofásicas HS e NK e trifásicas KTD, KTV, KRS, GPN, GSD. “Esses modelos Tsurumi trifásicos poderosos apresentam um impulsor e agitador resistente à abrasão. O agitador cria um fluxo descendente, ajudando a bomba a suspender e transferir sólidos de forma mais eficaz. O corpo da bomba em ferro fundido dos modelos KTD e KRS garante maior durabilidade em comparação com as bombas do corpo de alumínio padrão. O projeto de descarga superior permite a instalação em espaços apertados e fornece dissipação de calor do motor conforme a água passa sobre a carcaça do motor”, explica ele.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Desafios de gestão e desenvolvimento
O estoque de equipamentos e produtos é um fator crítico em uma operação, e a pandemia tornou tudo mais difícil.
Perú se recupera e mostra sua força
Good news in the construction industry, which reached pre-pandemic levels in April.
Smart.con e a revolução da indústria
Evento reuniu referências em inovação e tecnologia na construção civil para debater tendências e melhores práticas para o setor
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL