Bogotá: atraindo investimentos

By Cristián Peters Quiroga05 December 2022

A agência de promoção de investimentos Invest in Bogota (IIB), criada em 2006 sob os auspícios da prefeitura de Bogotá (49%) e da Câmara de Comércio de Bogotá (51%), convidou a Construcción Latinoamericana para conhecer os projetos de infraestrutura que a cidade está se desenvolvendo e o clima de investimentos e negócios da capital colombiana para atrair investimentos estrangeiros.

A estação de tratamento de águas residuais de Canoas exigirá investimentos de cerca de US$ 1,3 bilhões (Foto fornecida por Invest in Bogotá).

Os números comprovam o que foi dito acima. Segundo dados da agência, entre 2010 e 2021, Bogotá recebeu cerca de 1.425 projetos no valor de US$ 22,2 bilhões. Segundo a origem dos investimentos, Estados Unidos, Espanha e França se destacam nas três primeiras colocações, com 47,6% do total. Entre os dez maiores investidores, destacam-se também três países latino-americanos: Argentina (5), México (6) e Chile (8), que somam 11,9% do total de desembolsos.

Por sua vez, nos últimos 15 anos o IIB atuou em mais de 480 projetos, que atraíram investimentos de mais de US$ 3,8 bilhões e geraram mais de 68 mil empregos diretos. Sobre o número de empregos, IIB acrescenta que “para cada emprego direto, estima-se que sejam gerados também 3,8 empregos indiretos”.

E quando se trata de números, é interessante saber que Bogotá tem quase 1.300 empresas estrangeiras em seu território e mais de 400 empresas na lista Forbes 2000.

Economia forte

Segundo a IIB, a Colômbia tem uma das economias mais estáveis da América Latina e é o país que mais crescerá este ano. De fato, de acordo com as últimas projeções do Banco Mundial (outubro), a América Latina teria um crescimento regional de 3,0%, enquanto a Colômbia experimentaria um aumento de 7,1%. Da mesma forma, o país cafeeiro é hoje a quarta maior economia da região com um PIB superior a US$ 350 bilhões, atrás de Brasil, México e Argentina.

Cabe destacar que, do PIB colombiano, Bogotá representaria quase 30%, beirando os US$ 100 bilhões. “O PIB da região de Bogotá é ainda maior do que alguns países latino-americanos, como Costa Rica, Panamá, Uruguai e Bolívia”, diz IIB.

Sem dúvida, uma das grandes vantagens da Colômbia é sua localização estratégica no meio do continente americano. Isso, somado aos seus 18 acordos de livre comércio, 18 acordos internacionais de investimento e 15 acordos de dupla tributação, o tornam um destino interessante.

Canal destaca ainda que a Colômbia tem o maior aeroporto cargueiro da América Latina, El Dorado, que em 2021 movimentou mais de 718 mil toneladas, bem acima de Benito Juárez, no México, e Guarulhos, no Brasil.

Grandes projetos

E onde estão as oportunidades? Hoje Bogotá tem um pipeline de 418 projetos que envolveriam investimentos de mais de US$ 13 bilhões. “São muitas oportunidades, em muitos setores. Tem espaço para todos”, garante IIB.

A agência garante que a Colômbia e Bogotá em particular têm as condições necessárias para atrair investimentos estrangeiros, especialmente no que diz respeito às parcerias público-privadas. De fato, segundo estudo do Banco Mundial em 2020, o país produtor de café estaria em segundo lugar (atrás apenas da Austrália) em termos de preparação de PPP e quarto em planejamento segundo estudo da Deloitte, do mesmo ano. “Bogotá é uma cidade pioneira em esquemas de PPP na Colômbia e na região”, reafirma.

ALGUNS PROJETOS ICÔNICOS

ETAR Canoas

Um dos projetos mais emblemáticos que a cidade possui, pelo menos em termos de água e saneamento, é a Estação de Tratamento de Esgoto de Canoas. “Será a maior estação de tratamento de efluentes da Colômbia e uma das maiores da América Latina. Terá capacidade para tratar 70% das águas residuais de Bogotá e 100% das águas residuais de Soacha (município vizinho de Bogotá)”, explica a agência. Da mesma forma, graças à ETAR Salitre, que trata 30% das águas residuais de Bogotá, seria possível gerir 100% das águas residuais da cidade, permitindo assim a limpeza do rio Bogotá.

A iniciativa, que demandará investimentos da ordem de US$ 1,3 bilhão e teria concessão de extensão ainda a ser definida, seria concedida no primeiro trimestre de 2023.

Já existem algumas fases do anteprojeto, como a construção de uma estação elevatória, já em curso.

Metrô de Bogotá: Linha 2

A adjudicação de uma das principais obras de transporte de Bogotá, a linha 2 do Metrô, está prevista para setembro de 2023. Desde o mês passado, o termo de compromisso deste megaprojeto, cujo CAPEX estimado é de $ 16,14 trilhões de pesos colombianos, o que equivale aproximadamente a US $ 4.055 milhões, pode ser encontrado no site da Bogotá Metro Company (EMB).

Com extensão de 15,5 quilômetros distribuídos em 11 estações, a Linha 2 terá 145,3 quilômetros subterrâneos, 0,3 quilômetros em valas e 0,9 quilômetros elevados.

A fase de construção está prevista entre 2025 e 2032.

De referir que o IIB já organizou um road show deste projeto em Seul (Coreia do Sul) e em dezembro terá apresentações na Europa e nos Estados Unidos.

Trem do norte

Outro projeto ferroviário interessante na cidade é o Trem de Cercanías de la Sabana de Bogotá. “Esta infraestrutura está prevista para ser construída aproveitando os corredores do antigo Ferrocarril de la Sabana, paralelamente aos antigos trilhos, recuperando e aproveitando a infraestrutura já construída”, explica IIB.

O projeto, cujo investimento ainda não foi definido, teria uma extensão de 48 quilômetros, do Km 5 (Grande Estação) ao Km 53 (Zipaquirá).

A licitação está prevista para ocorrer em agosto do próximo ano e ser adjudicada até o final de 2023.

Corredor verde

El inicio de las obras del Corredor Verde de la Carrera Séptimase espera para finales de este año. Os trabalhos no Corredor Verde devem começar no final deste ano (Foto fornecida por Invest in Bogotá).

Uma característica interessante da vida cotidiana em Bogotá é o fechamento programado de estradas importantes para dar lugar a ciclovias. Por exemplo, aos domingos importantes vias da cidade são fechadas e estas são ocupadas por bicicletas, pedestres e atletas.

Neste contexto, um dos projetos que está a ser promovido é o Corredor Verde da Carrera Séptima, uma iniciativa que, segundo o executivo, será constituída por um corredor ecológico de quatro faixas com transporte 100% elétrico, que vai melhorar e transformar a mobilidade . desta importante avenida, e a construção de pracinhas, espaços sustentáveis e onze quilômetros de ciclovias.

O início das obras deste projeto de US$ 636 milhões está previsto para o final deste ano.

Calle 13

Calle 13 busca ampliar la capacidad de la calle a un total de 10 carriles A Calle 13 procura expandir a capacidade da rua para um total de 10 pistas (Foto fornecida por Invest in Bogotá).

Dando continuidade aos projetos relacionados a transporte e mobilidade, o Canal destaca a Calle 13, que busca ampliar a capacidade da via para um total de 10 faixas: quatro faixas mistas e uma faixa exclusiva para ônibus do TransMilenio em cada sentido, além de 14 estações. uma estação sede e um pátio-oficina para os ônibus do sistema de transporte.

A iniciativa, que prevê desembolsos da ordem de US$ 770 milhões, pode começar a ser construída em meados do ano que vem.

Centro ALO

A longo prazo, destaca-se o projeto rodoviário ALO (Avenida Longitudinal Ocidental) Centro, que poderá ser adjudicado em 2026 e que prevê investimentos na ordem dos 400 milhões de dólares.

É uma iniciativa de seis quilômetros que vai da Calle 13, em Fontibón, até a Calle 80, em Engativá. Este trecho é de grande importância para o transporte de carga em Bogotá, já que no setor estão localizados o Aeroporto El Dorado, a Zona Franca, centros logísticos e indústrias da cidade.

Vale destacar que as obras do ALO Sur começaram no início do ano, enquanto o projeto do ALO Norte está suspenso por enquanto.

Lagos Torca

Mas nem tudo é mobilidade em Bogotá. Interessante é o projeto de habitação Lagos de Torca, que, mais do que soluções habitacionais, pretende ser um local que reduza o fosso social (com VIS (habitação de interesse social), VIP (habitação de interesse prioritário) e não VIS.

São 1.803 hectares que, além de contar com 134 mil residências (beneficiando assim mais de 500 mil pessoas), contarão com grandes parques, hospitais, escolas e áreas dedicadas ao comércio. “É concebida como uma cidade que tem espaço para todos, que ajuda a reduzir o fosso social protegendo o ambiente e que garante a qualidade e a segurança do espaço público ”, explica IIB.

A iniciativa exigirá investimentos de mais de US$ 1 bilhão.

Hospitais

Dentro de los proyectos de salud está el Hospital Simón Bolívar. Entre os projetos de saúde está o Hospital Simón Bolívar. (Foto fornecida por Invest in Bogotá)

Canal também destacou a execução de três obras hospitalares em Bogotá. São eles o Hospital Materno-Infantil, o Hospital Simón Bolívar (que poderia estar localizado em Lagos de Torca); e o Hospital Engativá.

Os três projetos de saúde exigiriam investimentos da ordem de US$ 540 milhões, beneficiariam uma população de mais de um milhão e dariam 650 leitos à rede de saúde.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
AMMANN: Soluções competitivas e integradas
Com uma linhagem familiar de sucesso, a Ammann se destaca no cenário internacional desde 1869. Hans-Christian Schneider, atual CEO da Ammann, é a sexta geração a administrar a empresa que mantém sua curva de crescimento e notoriedade.
Por que a medição de tráfego é importante?
Como o fornecedor de infra-estrutura Caltrans leva o monitoramento de tráfego para o próximo nível com as Estatísticas KiTraffic da Kistler
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL