As tecnologias que permitiram manter de pé a Cidade do México

04 October 2017

Uma variedade de sistemas hidráulicos e isoladores térmicos são alguns dos elementos que constituem os edifícios construídos após 1985.

Depois do forte terremoto que sacudiu a Cidade do México em 1985, as autoridades do país reformularam as normas de construção de arranha-céus, casas e rodovias. Agora, as estruturas devem ser capazes de suportar sismos de até 9,1 graus na escala Richter.

Uma variedade de sistemas hidráulicos e isoladores térmicos são alguns dos elementos que constituem os edifícios construídos após aquela época, entre os quais se destacam a Torre Bancomer, Torre Mayor e a Torre Reforma.

Desde então, se sabe que os tipos de construção e os materiais a usar fazem a diferença na hora de suportar os movimentos telúricos. O método convencional, sem dissipadores nem isolantes, a estrutura sente o movimento, devido a que a superfície a atravessa diretamente com as vibrações, o que provoca sua deformação e queda iminente. Atualmente, as edificações mexicanas se constroem com isolantes e dissipadores da força tectônica. No caso dos isolantes, eles reduzem a aceleração e vibração em 80%. Esta tecnologia inclui uma base de borracha capaz de absorver vibrações e deformações, tal como já existe também no Chile. Por sua vez, os dissipadores também reduzem a vibração e deformação, mas reduzindo a energia transmitida pelo movimento; as barras dissipadoras vão ao longo da estrutura combatendo todo tipo de força que intente contra a obra, graças ao fluido interior que eles possuem.

Além disso, algumas edificações contam com um sistema inteligente nos elevadores, que detecta com até 30 segundos de antecipação a ocorrência de um terremoto iminente.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Mills: O projeto ideal
Há quase 7 décadas, a pioneira na locação de equipamentos para a execução de trabalhos em altura, com a maior frota de PEMT da América Latina, se supera dia a dia, em busca de inovação e diferencial no que se refere à qualidade e entrega.
Indústria de locação sem papel
Como avançar em direção a uma indústria sem papel?
Entrevista com Inform: América Latina Artificial
A inteligência artificial está tomando cada vez mais o centro das atenções na região, e novos jogadores estão entrando na arena.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL