As obras estão progredindo na Represa Yacyretá

By Gabriel Lira12 April 2021

Foram iniciadas as obras de concretagem que visam a ampliação da Represa Yacyretá, no rio Paraná, na divisa entre Argentina e Paraguai. No início dos trabalhos, o Secretário de Energia da Argentina, Darío Martínez, destacou que “isso é possível graças à decisão dos presidentes da Argentina e do Paraguai, à marca e à linha que nos dá o Presidente Alberto Fernández e a Vice-Presidente Cristina Fernández de Kirchner, para poder avançar em obras que são muito mais do que cimentar algumas bases”.

Além disso, ele especificou que o investimento para este megaprojeto é da ordem de US $ 400 milhões e vai gerar um 10% de energia adicional para toda a Argentina, além de mais de 3.000 empregos. “Essa energia vai permitir a abertura de novas indústrias e empresas, gerando mais empregos”.

É preciso dizer que a construção da nova usina é o maior projeto binacional da região e a maior obra pública que a Argentina está executando atualmente. As obras civis começaram com a ampliação da Usina Hidrelétrica Yacyretá em junho de 2020 e estão a cargo do consórcio formado pelas empresas Astaldi, Rovella-Carranza e Tecnoedil com gestão dos Estados membros da Entidade Binacional Yacyretá (EBY).

A previsão é que, a partir do ano passado, o prazo desta obra de aproveitamento hidrelétrico tenha um prazo de execução de cerca de 50 meses, impulsionando imediatamente as economias locais de Ituzaingó na Argentina e Ayolas no Paraguai, ambas às margens do rio.

Em particular, as obras incluem a extensão do rio Paraná em 25 quilômetros de extensão por 2 quilômetros de largura para a instalação de três turbinas do tipo Kaplan e também a construção da já citada nova usina hidrelétrica que injeta 270 MWh no sistema elétrico da Argentina, o que, como dissemos, é equivalente a 10% da demanda desse país.

No final do mês passado, avançou-se na escavação e detonação de rochas para uma área próxima a 5 hectares e 45 metros de profundidade, enquanto paralelamente estão sendo feitos trabalhos de concretagem, onde 73% do solo rochoso retirado do local será reaproveitado na estrutura da hidrelétrica, onde será previamente triturado em uma planta de britagem.

Especificamente, a planta de concreto secundária fornece 80m3 de bloco de concreto por hora, onde 286.000 m3 serão usados ​​na represa, dos quais 90.000 toneladas de cimento e 12.000 em barras de ferro. Só a concretagem deve levar 30 meses.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Bombas: Trabalho em pedreiras
Para obter resultados ideais, é essencial usar as bombas corretas.
A importância do Impulsor
BBA Pumps lança seu impulsor de canal de parafuso KS, que é projetado para evitar entupimento e vibrações em suas bombas de esgoto.
Coluna Sobratema: Tempos de renovação
A renovação das frotas de equipamentos deu um novo impulso ao mercado brasileiro. Escrito por Eurimilson Daniel.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL