Argos monta projeto de redução de CO2 com microalgas

By Gabriel Lira25 November 2019

microalgas-argos

A cimenteira colombiana Argos está aplicando um sistema de biorreatores à luz e microalgas, a fim de reter o CO2 emitido pela produção de cimento. O cimento, segundo se diz, é responsável por 5% das emissões de gases poluentes do mundo.

Os pesquisadores, em conjunto com a Universidade Eafit e a Universidade de Antioquia, afirmam que o novo sistema já permite que as microalgas absorvam CO2 numa proporção 50 vezes maior do que as árvores e plantas de superfície. Além disso, elas poderiam ser usadas depois para produzir combustível.

Gabriel Jaime Vargas, pesquisador líder do projeto, disse que “as microalgas obtêm através da luz do sol a energia que precisam para capturar o CO2 e transformá-lo em matéria vegetal, novos tecidos de microalgas. Assim, desenvolvemos técnicas de cultivo para fazer testes em nível industrial. Queremos reduzir o CO2 da indústria cimenteira”.

A unidade da Argos que vem realizando os testes é a fábrica de Cartagena de Índias, a mais famosa da empresa. De acordo com o pesquisador, “no laboratório, se transforma as microalgas para obter óleo biológico, com o qual se pode obter uma espécie de biodiesel”.

“Este projeto está na vanguarda da indústria e nos entusiasma não apenas por seu impacto positivo para o setor cimenteiro, mas também pelas aplicações futuras, inclusive potencialmente como um filtro para dar qualidade ao ar”, disse Juan Esteban Calle, presidente da Cementos Argos.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL