Argentina: US$16 bilhões em centrais nucleares

By Milena Jiménez25 February 2015

central nuclear

central nuclear

O ministro de Planejamento da Argentina, Julio de Vido, anunciou que o país pretende construir com capitais chineses, duas centrais nucleares que demandariam investimentos de US$16 bilhões.

Trata-se da quarta e quinta central desse tipo no país. Em quanto aos custos, o ministro disse que a China vai apresentar um plano integral de financiamento para ambos os projetos, que será avaliado pelo governo argentino.

De Vido detalhou que a quarta central demandará investimentos de US$9 bilhões, “75% dos componentes serão argentinos e 25% de origem chinês”, enquanto que a quinta usina demandará investimentos de US$7 bilhões “e os componentes serão divididos em partes iguais”.

O anuncio foi feito ante empresários da Câmara Argentina da Construção, ainda não foram especificados como lugares ou prazos de execução.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Aplicando um gêmeo digital
Conectar o mundo físico e virtual para planejar, projetar, construir e operar projetos é o que esta tecnologia significa.
BIM: metodologia chave
Conectividade da Internet, aliada à capacidade cada vez maior de coleta e análise, junto à uma necessidade de multiplicar e impulsionar o empreendedorismo, trazem o BIM para o topo da cadeia de construção.
Os múltiplos benefícios e a validação das Construtechs
Elas estão se mostrando cada vez mais presentes na cadeia produtiva da construção e suas soluções tecnológicas estão fazendo a diferença e angariando adeptos.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL