Ano novo e velhos problemas: falta e alto custo dos insumos continuam como principal problema da indústria

By Luciana Guimaraes19 January 2022

A Sondagem Industrial, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a falta ou o alto custo das matérias-primas continua em primeiro lugar no ranking dos principais problemas das empresas industriais. Este problema é apontado por 60,6% dos industriais e ocupa o topo do ranking pelo sexto trimestre consecutivo. Foram entrevistadas 1837 empresas, sendo 769 pequeno porte, 634 médio porte e 434 de grande porte entre 3 e 14 de janeiro de 2022.

Para o gerente de Análise Industrial da CNI, Marcelo Azevedo, a falta de matéria-prima é um problema que parou de apresentar piora ao final de 2021. “Ainda é um problema muito grave, mas parou de piorar depois de muitos trimestres. A percepção dessa falta de matérias primas é ainda muito generalizada” avaliou.

A carga tributária, assinalada por 33,2% dos respondentes, ficou em segundo lugar entre os problemas enfrentados pelo empresário no quarto trimestre de 2021. A baixa demanda interna, com 23,1% das assinalações, é a terceira principal dificuldade. Esse problema aumentou na percepção do empresariado e 3,7 pontos percentuais na comparação entre terceiro e o quarto trimestre do ano passado.

A pesquisa também apontou queda da produção industrial entre novembro e dezembro de 2021. O índice de evolução da produção ficou em 43,3 pontos, resultado que está abaixo da linha divisória de 50 pontos, que separa queda e crescimento da produção. A queda na passagem de novembro para dezembro é usual para o período, mas em 2021 foi mais intensa que em 2020.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
A evolução do manipulador telescópico da Skyjack
Skyjack produz uma linha completa de telehandlers com sete modelos
Eletrificação das máquinas de acesso está superando o ímpeto regulatório
Impulso em direção às máquinas de construção elétrica começou com a regulamentação governamental
Dados que impulsionam as máquinas
Como os fluxos de dados de monitoramento podem reduzir custos e emissões de carbono e talvez um dia permitir que as máquinas funcionem por conta própria
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL