Angra 3 pode piorar situação de construtoras

By Fausto Oliveira19 April 2016

Angra3

Angra3

Uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) pode colocar em situação ainda pior as principais construtoras brasileiras, através de uma possível declaração de inidoneidade oriunda de prática de cartel para ganhar a licitação das obras da usina nuclear Angra 3.

O TCU identificou fraudes na licitação da usina, motivo pelo qual mandou suspender as obras e ameaça com a inidoneidade. Se isso vier a acontecer, sete construtoras podem ficar impedidas de assinar quaisquer contratos com o poder público durante cinco anos.

Elas são a Odebrecht, UTC, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Tachint e Empresa Brasileira de Engenharia.

O edital de licitação de Angra 3 dividiu o projeto em dois pacotes de obras. Do total de 54 empresas convidadas a participar, 12 construtoras, divididas em quatro consórcios, participaram da licitação. Mas apenas dois consórcios chegaram à etapa final. Inevitavelmente, cada um venceria um dos pacotes de obras.

Não obstante, após as vitórias no processo, os dois consórcios se juntaram, formando o consórcio Angramon. As sinergias resultantes disso poderiam gerar para o erário uma economia de 17%, de acordo com o TCU. Mas os preços das construtoras caíram apenas 6%. Por isso, o TCU calcula que o prejuízo aos cofres públicos foi de R$ 550 milhões.

Angra 3 é um projeto muito antigo, e a atual licitação começou em 2009. Até hoje, o projeto já consumiu pouco mais de R$ 7 bilhões. Há pouco mais de seis meses, as obras já estão praticamente paralisadas, devido à falta de fudos públicos para levar adiante.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Mills: O projeto ideal
Há quase 7 décadas, a pioneira na locação de equipamentos para a execução de trabalhos em altura, com a maior frota de PEMT da América Latina, se supera dia a dia, em busca de inovação e diferencial no que se refere à qualidade e entrega.
Indústria de locação sem papel
Como avançar em direção a uma indústria sem papel?
Entrevista com Inform: América Latina Artificial
A inteligência artificial está tomando cada vez mais o centro das atenções na região, e novos jogadores estão entrando na arena.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL