ALEC propõe contornar crise com profissionalismo

By Fausto Oliveira08 May 2015

ALEC

ALEC

A Associação Brasileira de Locadoras de Equipamentos, ALEC, realizou entre os dias 6 e 7 de maio a edição 2015 de seu evento Feloc Expo Rental, onde se reúnem fabricantes de máquinas que são tradicionalmente locados ao mercado, e as próprias locadoras.

Junto a este evento, a ALEC apresentou seu evento de debates Alugar Brasil, uma experiência que deverá se repetir regionalmente nos próximos anos, começando pelo estado de São Paulo, e tem a intenção de promover a profissionalização do setor.

A Feloc aconteceu, como se sabe, sob as mais difíceis condições de mercado dos últimos muitos anos. Fabricantes que expunham seus equipamentos ali comentavam que a queda nas vendas no início de 2015 chegava a até 70% em comparação com 2014, que tampouco foi um ano bom.

Mas ao contrário do que talvez se esperasse, o setor de locação de equipamentos encara a a crise econômica como passageira.

De acordo com o presidente da ALEC, Fernando Forjaz, “nosso trabalho não é preparar os associados para uma queda do mercado, nós queremos levantar essa empresa seja qual for o tamanho do mercado”.

Para tingir esse objetivo, sua gestão como principal representante das empresas do setor se esforça pela profissionalização rental no Brasil. “Melhorando a mão de obra, a manutenção passa a ser mais bem feita e num prazo menor. Um equipamento que tenha manutenção correta terá menor número de panes. Nossa bandeira é que um equipamento alugado aumenta a produtividade das construtoras”, afirma.

A tremenda diminuição da demanda está impondo restrições de preços ao mercado de locação, mas não ao ponto de uma guerra de preços. Muitas empresas estão preferindo deixar equipamentos parados a praticar preços que não compensam.

Forjaz afirma que “quando há uma retração do mercado, não adianta baixar o preço. Nós trabalhamos com equipamentos em sua maioria importados e cotados em dólar. É melhor alugar menos mas com rentabilidade, porque na hora em que precisar recorrer a peças originais de manutenção, pode-se perder a rentabilidade”.

Loxam no Brasil

O presidente da Degraus, Izaac Costa, esteve na Feloc e falou à CLA sobre as expectativas geradas pela aquisição de 25% de sua empresa pela gigante francesa Loxam.

Costa afirmou que “outras empresas de locação brasileiras já receberam investimentos estrangeiros, mas só através de private equities. Nós escolhemos nos associar com alguém de dentro da indústria. A Loxam investiria até mais do que 25%, mas as atuais condições do mercado definiram esse volume para o investimento”.

Segundo o executivo da Degraus, a chegada da Loxam não muda o plano de negócios de sua empresa, bem como tampouco levará a uma aquisição maior de máquinas no curto prazo.

“Nós somo uma locadora generalista que trabalha com cerca de 300 itens, desde ferramentas elétricas até plataformas aéreas e geradores. De forma que em primeiro lugar, a Loxam vai fortalecer o negócio atual. Em dois anos, acreditamos que o mercado vai se recuperar, e aí pensamos em alavancar o negócio”, disse.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 maiores construtoras da América Latina - versão 2021
Esta lista apresenta uma queda de 15,2% na receita de 2020 em relação ao CLA50 do ano passado.
Grupo Burger: impulsionando o crescimento
Stacy Burger comenta sobre o crescimento do Grupo Burger e os desafios futuros.
Locar: Solidez e boa gestão
Amilcar Spinetti Filho conversou com a CLA sobre a estabilização do mercado e crescimento futuro.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL