Acordo Nacional de Infraestrutura no México

By Gabriel Lira28 November 2019

mexico

O governo mexicano apresentou seu plano de obras reunido no chamado Acordo Nacional de Infraestrutura. São 147 projetos cujo orçamento supera os US$ 44 bilhões.

O presidente do Conselho Coordenador Empresarial (CCE), Carlos Salazar Lomelín, afirmou que do total 101 projetos serão da área de transporte, incluindo aí rodovias, ferrovias, trens, portos e aeroportos, quatro de telecomunicações, 12 de água e saneamento, e 15 na área turística. As áreas de energia e saúde terão planos de investimento em separado.

Assim, para 2020 se prevê que o país conclua 72 projetos, enquanto de 2021 a 2022 contemplam-se 41 projetos, e finalmente outros 34 para o ano de 2024. “Este é o primeiro pacote, estudaremos continuamente os projetos. Os de energia e saúde apresentaremos em janeiro, num pacote exclusivo”, disse o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador.

“Os recursos adicionais que existam nos bancos e fundos internacionais que manifestaram interesse em investir no México nos permitem assegurar o financiamento e todos os pacotes adicionais em infraestrutura da iniciativa privada e os investimentos do setor público”, disse Luis Niño de Rivera, presidente da Associação de Bancos do México.

Além disso, há alguns dias o banco Santander anunciou que tem mais de US$ 5 bilhões para financiar infraestrutura no México. A este respeito, a presidente global do banco, Ana Botín, disse que o objetivo do Santander é “apoiar o plano de infraestrutura que o país apresentou esta semana”.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL