A América Latina aprimora sua conectividade rodoviária

By Construção Latino-Americana01 September 2021

Uma das dívidas eternas da infraestrutura latino-americana está relacionada à sua conectividade. A geografia da região não é simples e países como a Colômbia, com a travessia de três cadeias de montanhas, é prova fiel disso.

Mas é justamente essa necessidade que faz com que a América Latina hoje tenha um grande portfólio de projetos rodoviários que buscam melhor conectividade.

Neste artigo, faremos uma breve revisão de cinco dos principais projetos que estão no portfólio:

Rodovia Central - Peru

Como a travessia da Cordilheira Central da Colômbia, visa tornar as diferentes cadeias de montanhas que cruzam o Peru e a Colômbia mais transitáveis ​​e eficientes.

As obras devem começar por volta de 2023 e envolverão cerca de US $ 2,9 bilhões. São 137 quilômetros de uma rodovia interurbana com quatro faixas de cada lado e um trecho bastante aproximado de 30 quilômetros que inclui 93 pontes e 10 túneis. Refira-se que este projecto será executado no âmbito do acordo Governo a Governo, onde a França contribuirá para o projecto como assessor técnico das obras.

A Rodovia Central facilitará a integração entre Lima e a Rodovia Longitudinal de la Sierra e reduzirá o tempo de viagem, pois tornará a viagem mais ágil; ao mesmo tempo que caminhões de grande porte poderão aumentar sua velocidade média para o dobro (60 km / h). O governo peruano espera que essas obras sejam entregues até 2030.

Anel rodoviário periférico de Lima - Peru

É uma rodovia de 34,8 quilômetros com três faixas de cada lado, que contornará Lima e tem previsão de entrega para junho de 2022. Ao mesmo tempo, até o final de 2021 deverá estar pronta a versão final do contrato de concessão desse empreendimento . O investimento total está estimado em cerca de US$ 2.400 milhões.

Acredita-se que o Rodoanel é uma alternativa à rodovia Evitamiento para melhorar a eficiência do tráfego na capital peruana. O trecho cruzaria onze bairros de Lima e um de El Callao e também inclui 35 viadutos, 17 nós rodoviários e dois túneis.

Corredor Interoceânico Brasil - Chile

O projeto da rodovia que busca ligar os portos brasileiros aos chilenos é uma realidade. A rota que inclui o Paraguai e o norte da Argentina, deveria estar operando a partir de 2021, mas ainda existem algumas rotas pendentes para que ela opere integralmente. A estimativa é de que 35% das obras ainda não sejam concluídas.

São 2.945 quilômetros de estradas que cruzam principalmente Campo Grande e Puerto Murtinho (Brasil); Carmelo Peralta - Mariscal Estigarribia - Pozo Hondo (Paraguai); Missão La Paz - Tartagal - Jujuy - Salta (Argentina) e Sico - Jama - Portos de Antofagasta - Mejillones e Iquique (Chile). Por exemplo, a ponte sobre o rio Paraguai ainda está em construção, além de alguns projetos pendentes do lado argentino e as melhorias na fronteira da passagem Jama entre Argentina e Chile.

Em outra ala, mais ao sul, parte de outro corredor, está o túnel Agua Negra, que liga o Chile e a Argentina na altura de Coquimbo e San Juan, respectivamente. Esta obra está apenas na fase de projeção e financiamento. Só esse túnel envolve US$ 1,5 bilhão. Posteriormente, esse corredor chegaria a Porto Alegre, no Brasil.

Ponte Salvador-Itaparica - Brasil

Será a ponte mais longa da América Latina e ligará Salvador da Bahia à Ilha de Itaparica. Ela será administrada por um consórcio chinês composto pela China Communications Construction Company Ltd. (CCCC), a CCCC South America Regional Company e a China Railway 20 Bureau Group Corporation.

Terá 12,4 quilômetros de extensão e reduziria a atual transferência em quase uma hora. As obras devem levar de quatro a cinco anos para serem concluídas. Além disso, inclui uma via expressa de 21,4 quilômetros e um acesso a Salvador de 4,6 quilômetros. Tudo isso soma investimentos próximos a US$ 1.400 milhões e a concessão é válida por 35 anos.

BR-101 e 116 no Brasil

As concessões brasileiras estão por toda parte. Entre a já mencionada BR 163/230 e a BR-101 e a BR-116, existem várias outras obras rodoviárias que somam mais de US$ 4,3 bilhões em investimentos. Em particular, a BR-101 e a BR-116 conectam Rio de Janeiro e São Paulo; o primeiro deles é turístico e faz fronteira com o litoral, enquanto o outro é mais industrial e utilizado principalmente para cargas e logística.

É fundamental que ambas as rotas estejam impecáveis, visto que são as duas cidades mais importantes do Brasil. Entre as duas rotas, mais a BR-230/163 e outros pequenos projetos, estão benfeitorias de mais de 600 quilômetros como parte deste pacote de licitação. Que, se for lançada, será a maior concessão de rodovias de todo o Brasil em sua história. O caso do 116 terá uma concessão de 30 anos e contará com pedágio eletrônico para financiar sua operação e manutenção.

Dentro desse pacote, destacam-se as obras da BR-381 / BR-262, conhecida como a rodovia da morte, pelo número de acidentes ao longo de seus 670 quilômetros, que demandam US$ 1.400 milhões do valor total.

Informações extensas e apuradas

Em nossa edição de setembro, teremos um novo suplemento sobre a Construção de Rodovias na América Latina, no qual você pode encontrar uma grande reportagem com quase vinte iniciativas rodoviárias.

Assine gratuitamente hoje e receba nossa próxima edição em seu e-mail. Também o convidamos a assinar nosso boletim informativo semanal para ficar por dentro das principais novidades da indústria da construção latino-americana.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Movimento elétrico
Os tempos modernos trazem consigo inúmeras inovações. No artigo de Luciana Guimarães, a CLA revê algumas novidades sobre a terraplenagem.
Considerações sobre lança articulada
Orçamentos, tarefas específicas, detalhes técnicos são alguns dos aspectos a serem considerados na compra de uma plataforma
Acess M20: Para cima
Alguns podem considerar 2020 uma anomalia que dificilmente se repetirá. Quanto ao accessM20, também pode ser visto como um sinal dos tempos.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL