OHLA ganha contrato da Puente del Tren México-Toluca

By Luciana Guimaraes01 December 2021

Notícia foi dada no site El Economista.

O Ministério da Infraestrutura, Comunicações e Transporte (SICT) concedeu à OHLA e sua subsidiária Constructora de Proyectos Viales de México a construção de um viaduto em balanço duplo de 200 metros no trecho três do trem interurbano México-Toluca por um valor de 232 milhões de pesos (US$ 11 milhões) .

Esta obra não foi contemplada como projeto original e estará ligada à ponte construída desde o início da Comissão Nacional de Águas (Conagua) até a Estação Basca de Quiroga (que foi integrada ao projeto durante a atual gestão federal).

A proposta econômica das duas empresas cujos maiores acionistas são os irmãos mexicanos Luis e Mauricio Amodio (também donos da CAABSA, que constrói a maior parte do trecho três) foi a quarta menor, das seis recebidas pela agência nas últimas quatro de novembro.

Entre seus concordantes estavam: a aliança La Peninsular Compañía Constructora (com a qual a Constructora de Proyectos Viales de México, que é uma subsidiária espanhola da OHL, se uniu para construir um trecho do referido trem, foi concluída) -GAMI, Jaguar Ingenieros Constructores, ou consórcio IDINSA-Prodemex-Aldesem, Citcocomex e Constructora Moyeda.

As empresas vencedoras receberão um adicional de 30% do valor total do contrato que deverá ser assinado até o dia 6 de dezembro, tendo como objetivo no dia seguinte iniciar a construção e terminar em um prazo não superior a 365 dias consecutivos. Para a fiscalização das obras, a SICT contratou uma equipa de Engenharia e Construção 3G-Técnicas especializada em construção.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Um ponto fora da curva…
O Brasil, na contramão de muitos países que se viram seriamente afetados pela crise sanitária mundial, se estabelece dia após dia como potência econômica no que tange a indústria e tal propensão se fortalece com o número de obras que se difundem por todo território nacional.
Energia do futuro
Como grupos geradores e sistemas de armazenamento baseados em bateria podem substituir a energia a diesel.
Construção centro-americana
A pandemia e economias fortemente dependentes tornam a recuperação desta região mais complexa.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL