Locar: Solidez e boa gestão

By Luciana Guimaraes19 October 2021

Locar Equipamento

Uma das maiores empresas especializada em movimentação de cargas e pessoas na América Latina é a LOCAR.

A companhia possui em seu leque de opções, soluções em guindastes, serviços marítimos, plataformas aéreas, transportes pesados, remoções e sistema de pesagem.

Localizada em Guarulhos/SP e fundada em 1988, iniciou sua trajetória no segmento de transportes especiais, até que em 1992, surge a oportunidade de expandir sua atuação no ramo de movimentação e içamento com Guindastes.

A abrangência é nacional e estabelecida nos principais locais do país, com mais de 400 guindastes, entre telescópicos de 15t até 550t e treliçados de 250t até 1000t.

Está presente nos mais variados segmentos como: petroquímico, fertilizantes, eólico, mineração, infraestrutura, hidrelétricas, siderurgia, entre outros.

Assim como muitas outras empresas ao redor do Brasil e do mundo, precisou de adequar com a chegada da Covid-19.

Amilcar Spinetti Filho Amilcar Spinetti Filho

Amilcar Spinetti Filho, Diretor Técnico Corporativo, fala sobre o presente e como é possível projetar o futuro.

Como foram os investimentos em tecnologia e inovações da empresa ultimamente?

Sempre esteve no DNA da Locar investir em segurança, treinamento e aliado a isso a constante renovação da frota que permite ao nosso cliente ter acesso as tecnologias de ponta disponíveis no mundo com foco na segurança e otimização.

Um exemplo disso são as últimas aquisições de guindastes Grove e Sany que foram adquiridos completos sem poupar em opcionais que poderiam reduzir produtividade e segurança.

Todo investimento é realizado com base na demanda e necessidade de mercado pensando sempre em oferecer uma grande diversidade de modelos e capacidades atendendo desta forma toda e qualquer necessidade do cliente – não podemos não ter!

Fale sobre o guindaste LR 1800, único ativo deste modelo no Brasil.

Este é um guindaste com um gráfico de carga excepcional, ele é extremamente robusto e ágil ao mesmo tempo.

Pode chegar a uma altura de içamento de 184m. Tem algumas aplicações bem específicas em virtude de seu alcance x capacidade, tendo ainda a vantagem de transladar com a carga. Este ano já operou em dois grandes projetos e sua capacidade fez realmente a diferença.

Qual seria hoje o catalisador para o crescimento geral da indústria?

O ano de 2020 foi realmente atípico para o mundo em virtude da grande crise sanitária e não seria diferente para o segmento de movimentação de cargas onde os guindastes estão inseridos de uma forma muito expressiva fazendo com que as demandas por investimentos tivessem uma queda bem acentuada.

Mesmo com a recuperação do setor em andamento ainda temos um grande problema nas linhas de montagem (peças) onde acredito que isso ainda vá levar um tempo até ser normalizado ocasionando longos prazos de entrega Este ano a Locar já reiniciou os investimentos nas divisões de guindastes e plataformas elevatórias e este reflexo podemos ver no mundo todo. Uma atenção especial inclusive ao mercado dos USA com o pacote anunciado pelo Presidente – deve gerar uma enorme demanda.

Com boas linhas de crédito, retomada do crescimento e confiança com certeza o Brasil voltará a investir em renovação e aumento de frota.

Quais são tendências predominantes do setor?

Locar equipamento

O Brasil desacelerou muito em obras de infraestrutura e indústrias de vários setores e temos hoje muitos projetos atrasados que estão sendo liberados gradativamente. O setor eólico é um que vai continuar com uma grande demanda. Temos um grande canteiro de obras no Brasil, grandes empresas como a Vale e Petrobrás investindo e demandando muito do nosso segmento.

O lucro da empresa foi muito afetado com a Covid-19?

Sim, fomos duramente afetados em virtude da Covid-19 onde devido à grande desaceleração que pegou a todos de surpresa tivemos que nos reinventar buscando manter a mão de obra qualificada e em 2021 conseguimos além da estabilização retomar o crescimento.

Como ficou a demanda de vendas e a demanda de aluguéis?

Em 2021 as duas tiveram uma grande retomada e principalmente a de venda de ativos, pois em virtude dos longos prazos de entrega do novo e o câmbio , os usados passaram a ser uma boa opção no mercado interno.

A Locar já vem há anos em um grande projeto de renovação de frota e aproveitamos também este momento para otimizar ainda mais a frota, padronizando alguns modelos e aumentando a idade média dos ativos.

Pode-se afirmar que aqui no Brasil há uma inclinação maior para os modelos heavy duty (cargas pesadas), flat top (grua) ou canivete (munck)?

Na minha opinião não existe esta inclinação e sim uma demanda diversificada para todo tipo de equipamento em função da característica do projeto.

A construção civil demanda muito gruas e este ano já podemos ver um aumento na taxa de utilização para este tipo de equipamento com a retomada da economia – hoje temos centenas de lançamentos de prédios / condomínios e obras também em andamento.

Com relação aos equipamentos articulados tipo “munck” não tivemos uma redução grande na utilização pois hoje atendem a todo tipo de projeto e um bom termômetro são os prazos de entrega que em alguns fabricantes já estão para Abril/22.

Em 2021 a Locar já investiu em mais de 200 plataformas aéreas, guindastes SANY e Liebherr. Há previsão desse número aumentar?

Na realidade nosso investimento foi bem maior chegando a 600 plataformas, adquirimos também guindastes Grove de 200 a 250ton, temos uma Liebherr LTM 1500 chegando e investimentos em máquinas de 30ton.

A área de gestão de ativos trabalha em conjunto com a manutenção e comercial, avaliando o ativo desde sua aquisição, taxa de utilização e curva de manutenção definindo desta forma o “ponto ideal” para venda e renovação.

Estamos bem confiantes no crescimento.

Desde o terceiro trimestre do ano passado, a Locar deu início à um importante processo de renovação e ampliação de frota. Quando e como foi tomada essa decisão?

Não foi uma decisão rápida e sim uma análise geral do momento do mercado, com a possibilidade de retomada gradual da economia e começamos a nos preocupar com a falta de insumos e prazos de entrega. A Locar hoje já possui uma frota ampla com grande capacidade na linha de guindastes treliçados de 300 e 400ton, temos várias unidades de Manitowoc M2250 inclusive com Max-Er e Liebherr LR 1400 , além de uma grande disponibilidade de máquinas de 500ton sobre pneus.

Pressupõe-se, normalmente, que a seção de ativos e de manutenção andem de mãos dadas. Como é feita essa integração?

Este é um grande diferencial da Locar como já citado anteriormente, pois existe uma divisão dentro da empresa que é responsável pelos investimentos e venda dos ativos. Esta divisão é suportada por uma Diretoria Técnica que também é responsável pela manutenção corporativa.

Não existe somente uma única variável para se determinar a venda do ativo como horímetro por exemplo, ou ano de fabricação e sim uma série de fatores como a demanda x especificação técnica do ativo, eletrônica embarcada, consumo de combustível, padronização de frota com foco em otimização da manutenção e operação.

Operamos hoje com um sistema integrado de manutenção de ponta, tendo informações precisas e essenciais para análises de custo e desempenho de cada modelo.

As decisões são constantes, os custos de reparo dependendo do tipo de equipamento são elevados principalmente em virtude de importação que tem o impacto direto do câmbio e por isso manter ou não um ativo na frota é de suma importância no resultado final.

O próximo ano tende a ser no mínimo enigmático, por muito fatores, e até mesmo pelo aspecto político onde o Brasil se vê muito polarizado politicamente. Como você enxerga isso?

Espero que tudo dê certo. O empresariado brasileiro está fazendo a parte deles, acreditando, investindo e contratando. Eu torço pelo melhor para o Brasil, para que os impactos negativos como taxa de juros em elevação, projetos que não se concretizam, investidores receosos, fiquem para trás. Que tudo se normalize e todos os brasileiros possam colher bons frutos.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Movimento elétrico
Os tempos modernos trazem consigo inúmeras inovações. No artigo de Luciana Guimarães, a CLA revê algumas novidades sobre a terraplenagem.
Considerações sobre lança articulada
Orçamentos, tarefas específicas, detalhes técnicos são alguns dos aspectos a serem considerados na compra de uma plataforma
Acess M20: Para cima
Alguns podem considerar 2020 uma anomalia que dificilmente se repetirá. Quanto ao accessM20, também pode ser visto como um sinal dos tempos.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL