Infraestrutura portuária brasileira cresceu desde 2019

By Luciana Guimaraes24 June 2022

O Secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Mário Povia, destacou nesta quinta-feira (23) a evolução da infraestrutura portuária brasileira nos últimos três anos. Isso foi possível com a profissionalização da gestão dos portos e com a parceria do Ministério da Infraestrutura com a iniciativa privada. A afirmação ocorreu durante audiência pública realizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para discutir o leilão da área STS53 no Porto de Santos (SP).

Foto: Ricardo Botelho/MInfra

São 36 terminais arrendados e a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), a primeira da história do setor, cujos contratos assinados garantem R$ 6,5 bilhões em investimentos pelos próximos anos. “Desde 2019 nós estamos num ciclo virtuoso de crescimento de infraestrutura de transportes e os portos têm sido essenciais para o enfrentamento dos potenciais gargalos logísticos do país”, afirmou Povia.

Localizado na região de Outeirinhos do Complexo Portuário, a área STS53 destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais, especialmente adubos (fertilizantes) e sulfatos, visam garantir o atendimento a crescente demanda. A previsão é de investimentos de aproximadamente R$ 658,8 milhões. As contribuições, subsídios e sugestões da sociedade ainda poderão ser recebidas até o dia 30 de junho e vão auxiliar no aprimoramento dos documentos técnicos e jurídicos do projeto.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL