Governo do RJ assina contrato da Cedae e anuncia obras

By Luciana Guimaraes16 August 2021

O governador do Rio, Cláudio Castro, assinou o contrato de concessão dos blocos 1 e 4 da Cedae, o que resultou no depósito de R$10 bilhões aos cofres estaduais, referente a 65% da outorga.

Pelo consórcio, foram arrematados os blocos 1 e 4 por R$ 15,4 bilhões, com ágios respectivos de 103,13% e 187,75%.

De acordo com o governo do estado, premência do uso desses recursos será em obras de infraestrutura.

Um cronograma de ações e projetos deverá ser anunciado em breve.

O secretário da Casa Civil, Nicola Miccione, e o governador Cláudio Castro celebraram a assinatura do contrato e defenderam a concessão como “maior projeto ambiental do mundo” e “oportunidade de transformar o estado”. Castro enfatizou seu “compromisso público” de despoluir a Baía de Guanabara e a Bacia do Guandu. Pelo contrato, em 12 anos elas precisam ser recuperadas.

— Se tiver que botar mais recursos para a despoluição, botaremos — afirmou o governador.

Nos primeiros cinco anos, estão previstos aportes de R$2.7 bilhões na Baía de Guanabara e de R$ 645 milhões no Guandu.

Alexandre Bianchini, diretor-presidente da Águas do Rio, declarou que o planejamento já está pronto. Objetivo é garantir a universalização dos serviços em 12 anos, tendo desta forma, 99% da população com acesso à água tratada e 90% com coleta e tratamento de esgoto.

— Temos que aguardar a operação assistida. Agora é a hora da transição, mas pelo menos um ano depois do início dos trabalhos, devemos começar a ver sinais da recuperação. Contratualmente, o prazo é de 5 a 12 anos -- explicou o governador.

Foi anunciada ainda contratação de até 3 mil moradores de comunidades onde acontecerão as obras.

A Águas do Rio, braço da holding Aegea, depositou cerca de R$ 10 bilhões para o governo, referentes a 65% da outorga, de R$ 15,4 bilhões pelos dois blocos.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
A evolução do manipulador telescópico da Skyjack
Skyjack produz uma linha completa de telehandlers com sete modelos
Eletrificação das máquinas de acesso está superando o ímpeto regulatório
Impulso em direção às máquinas de construção elétrica começou com a regulamentação governamental
Dados que impulsionam as máquinas
Como os fluxos de dados de monitoramento podem reduzir custos e emissões de carbono e talvez um dia permitir que as máquinas funcionem por conta própria
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL