Essa é a maior grua de topo plano da empresa.

Manitowoc lanza mayor grúa sin cabeza de Potain

A Manitowoc lançou oficialmente este ano na bauma China 2018, a Potain MCT 565, a maior grua de topo plano do seu portfólio. A empresa convidou clientes, revendedores, usuários finais e a imprensa para um evento especial na feira comercial de Xangai para apresentar a grua. No dia seguinte, um grupo de convidados especiais foi recebido na fábrica da Manitowoc em Zhangjiagang, onde a MCT 565 foi mostrada totalmente montada e completa, com seu jib de 80 m.

François Rotat, gerente de gruas de torre Potain, disse que o novo modelo oferece aos clientes o menor custo total de propriedade e permite que eles assumam novos projetos.

“A primeira grua de topo plano de nossa fábrica de Zhangjiagang, China, foi lançada em 2012 e agora é um enorme sucesso”, afirmou ele. “Com o aumento da aceitação, é natural que esse conceito seja levado para novos mercados. A MCT 565 oferece os benefícios de gruas de topo plano em projetos significativamente maiores. Ásia-Pacífico, África, América Latina, Oriente Médio, Rússia e outros países da CEI (Comunidade dos Estados Independentes) têm ambiciosos programas de construção e gruas como a Potain MCT 565 ajudarão essas regiões a alcançar suas metas”.

Com a crescente popularidade das gruas de topo plano e o maior uso de materiais de construção mais pesados, a Manitowoc espera uma grande demanda por modelos de capacidade mais alta. A MCT 565 chamou muita atenção na bauma China 2018 não só pelo seu tamanho, mas também pelas possibilidades que ela oferece. Seu momento de carga de 550 t é um avanço significativo em relação à série de topo plano atual da empresa.

A grua oferece configurações de comprimento de jib que variam de 30 a 50 m, em incrementos de 5 m. Na extremidade de seu jib de 80 m, a MCT 565 pode lidar com impressionantes 4 t. Apesar de seu tamanho maior, o novo modelo permanece fiel às características de projeto das gruas de topo plano Potain, com transporte e montagem fáceis combinadas ao excelente desempenho na obra.

A seção superior da Potain MCT 565, com seu jib completo de 80 m, é transportada em apenas nove caminhões graças aos inovadores recursos de economia de espaço do projeto, como a cabine dobrável na unidade giratória e um contrajib dobrável. No canteiro de obras, a montagem pode ser concluída em dois dias com a ajuda de opções como a cabine removível. Os usuários têm a opção de dividir a unidade giratória, o contrajib e o jib em tamanhos diferentes, dependendo do espaço disponível e da capacidade da grua auxiliar.

Para o contrajib, existem três opções, 17 m, 21 m e 24 m, e os usuários podem fazer sua seleção com base no comprimento do jib escolhido. Essa característica de projeto auxilia o transporte e a montagem, e ainda otimiza o tamanho total da grua em canteiros de obras apertados. A unidade giratória possui um projeto “plug-and-play” com boa parte da fiação concluída na fábrica. Isso torna a instalação mais rápida e fácil, economizando mais tempo e dinheiro, enquanto diversos outros recursos facilitam a instalação. Eles incluem pontos de linga dedicados no contrajib e suportes de transporte no jib para facilitar o carregamento na configuração compacta de transporte da grua.

Para oferecer o melhor desempenho da categoria com esta nova grua, a Potain desenvolveu uma nova família de seções de mastro, a C800 e a C850. Elas são oferecidas no novo modelo, bem como em várias outras gruas, e diversas configurações são possíveis na MCT 565. As seções de jib padrão C809A medem 5 m. Os usuários também podem optar pelas seções reforçadas CR809A de 5 m ou seções reforçadas CR809C mais curtas de 3,33 m. Dependendo do comprimento do jib, a altura máxima independente da grua varia de 70,9 m a 75,9 m. Com apenas três pontos de fixação, é possível aumentar a grua até 200 m. Uma opção adicional para a MCT 565 é o sistema de subida BC60R em seções de mastro de 2 m. Essa opção compacta será interessante para empreiteiras que buscam uma grua de subida interna para uso em edifícios altos.